O parque no Cânion

Sobre a informação passada aqui sobre a intenção de criar um parque ambiental em torno do Cânion do rio Poti, o advogado Homonnai Júnior escreve: “Admirado jornalista Arimatéia Azevedo, peço-lhe permissão para dar meu testemunho sobre a Expedição ao Cânion do Poti, a propósito da nota postada em sua prestigiada coluna de 12/06/2017 (segunda-feira). Dias 2 e 3 de junho chegamos a Pedro II e fomos até Buriti dos Montes, onde presenciamos a exuberância de um espetáculo da natureza no coração do nosso Piauí. O rio, que nasce no Ceará, esculpiu uma passagem pela Serra da Ibiapaba e nos presenteou com uma maravilha arquitetônica natural: o Cânion do Poti. Pessoas das mais diversas formações integraram um grupo que se igualava na alegria, no desprendimento e no amor por nosso Estado. Professores, pesquisadores, representantes de diversas instituições lá estiveram. Foram proferidas palestras e expostos estudos sobre a riqueza daquele ambiente também povoado por inscrições rupestres que bem deram a dimensão dos sentimentos que provocam nos seres humanos a descoberta de coisas raras. Isso foi muito bem retratado em sua nota. Tivemos a oportunidade de aprender que existem muitas formas de preservação para o local. A que mais me seduziu foi a de uma extensão da APA [Área de Proteção Ambiental] Serra da Ibiapaba complementada por uma preservação em forma de mosaico com ações conservacionistas variadas. Elas permitiriam a conservação com menor impacto na vida das pessoas que habitam ou venham a habitar aquelas deslumbrantes paragens. Em alguns ouvidos destoa falar em preservação de um patrimônio ambiental, cultural, geológico, sem lhe dar uma utilidade econômica imediata, sobretudo em nosso Estado, carente de quase tudo: inclusive de maior cuidado com os parques e monumentos já criados ou tombados. Eu sou de Oeiras. E bem sei o valor do patrimônio cultural e visual na formação de nossa identidade cultural (...) Quem sabe, consigamos um dia decifrar nas atávicas inscrições rupestres, os arquétipos que nos tornaram tão piauienses? Peço-lhe desculpa pela extensão do manifesto. Faço-o em homenagem à admiração que sempre devotei ao seu profissionalismo e ao prestígio que sua coluna merecidamente conquistou. Um forte abraço".

Nelson Nery Costa: projeto editorial ousado à frente da Academia de Letras
Nelson Nery Costa: projeto editorial ousado à frente da Academia de Letras

Vá entender
A Primeira Turma do STF mantém Andrea Neves presa, sob pretexto de que, em liberdade, ela possa atrapalhar as investigações.
Ora, ora, o irmão, que quase chega à presidência da República, com muito mais ligações importantes, inclusive no próprio Supremo, está livre, leve e solto.

A tolice do poeta
Não poderia deixar de enfocar aqui o caso do poeta baiano Antônio Risério que, numa palestra destinada a um público, sobretudo jovem, no último Salão do Livro (Salipi), encheu a cara de uísque, à própria mesa, e desandou a falar mal de tudo e todos, principalmente de poetas e escritores.
Não foi sem razão o artigo publicado no Portal AZ de Denise Veras (‘Elitismo, a nova bandeira dos filisteus’) criticando o autor de tamanha bazófia.

O ataque do professor
Denise, Mestra em Letras, foi elogiada pelo professor José Maria Vasconcelos que não poupou adjetivos ao tal poeta.
“O palestrante mostrou descompostura, não só pela arrogância, mas, muito mais, pelo uso da bebida alcóolica. Pelo menos o efeito no organismo foi direto ao subconsciente, que liberou seus recalques reprimidos, um deles a presunção de soberania intelectual”.

Estultices
Esses tipos querem se fazer entender pelas estultices nos eventos a que educada e cavalheirescamente são chamados ao Piauí. Não sabem eles o trabalho, as dificuldades enfrentadas pelos organizadores do Salipi. Verdadeiros heróis para os Risérios da vida tisnarem com seu pedantismo.

O pau da bandeira
Por aqui já apareceu de tudo, até o pernambucano tosco que, num festival cultural em São Raimundo Nonato, no início dos anos 2000, se apresentou ao público, com autoridades presentes, com o cabo da bandeira nacional enfiado no anus. E alguns tolos consideravam que aquilo era uma obra artística.
Então, fazer palestra bebendo uma dose ou o litro de uísque todo, deve elevá-los ao pedestal em que eles se acham superior.

Loucura de amor
Que história é essa de o namorado ter colocado uma bomba caseira na calçada da namorada?
Se não for um grande psicopata, a sua dor deve ser grande.

A lista negra
A Agespisa preparou uma lista de pelo menos 600 terceirizados para mandar catar coquinho, a partir de primeiro de julho. Isso mesmo, serão demitidos por conta dos efeitos da subconcessão.
Não mexeu, ainda, na extensa lista de comissionados que elevam os gastos da empresa em R$ 541.898.19.
Dados estes, do mês de maio.

Discriminação
Na folha de terceirizados a figura mais proeminente é o auxiliar operacional, com salário que não passa dos R$ 1,5 mil.
Agora, o menor da lista dos comissionados, o técnico industrial, por exemplo, ganha R$ 2.709,00.
Isso varia, porque tem deles, com QI (Quem Indica) mais elevado, ganha R$ 6.020,00.

A lista branca
Mas a lista dos comissionados não para na base.
Como tem filhos, irmãos, esposas e agregados de presidentes de Poderes, magistrados, deputados, secretários, empresários, sindicalistas do setor, os maiores salários chegam a R$ 9.962,00.
Mas tem gratificações maiores, pois, também depende de quem indica.

Poderosos
Existe, por exemplo, o cargo em comissão superior 1, que recebe R$ 10.262,00.
Ou a ocupante desse cargo tem grande respaldo de poderosos.
Nessa lista, portanto, ninguém toca.

Zodíaco
Está pronto para ser relançado, pela Academia Piauiense de Letras, o livro centenário Zodíaco, de Da Costa e Silva.
Faz parte da coleção Centenário que a gestão do advogado Nelson Nery Costa promove com muito sucesso.
São até agora mais de 80 livros lançados, o que torna o maior projeto editorial do país.

Eletrobras
Eletrobrás esteve ontem nas casas de mais de cinco mil consumidores, da zona sul, cobrando e cortando os que estão com a conta de luz há mais de 15 dias atrasados e ainda levou para cadeia aqueles que tinham o famoso "gato".
Segundo a empresa, só naquela região são mais de R$ 29 milhões em dívidas. Imagina quando chegar em áreas mais nobres!

Ping Pong

Para inglês ver

Em maio de 1976, durante uma visita do então presidente Ernesto Geisel a Londres, havia faixas de protesto contra o governo militar à porta da embaixada brasileira na capital inglesa. Um jornalista que cobria a visita foi até o líder do governo na Câmara, Bonifácio Andrada.
Repórter: “Deputado, das faixas de protesto?”
Bonifácio: “Não estou achando nada. Não ser ler em inglês”.

Expressas

Pela segunda vez neste ano, governo do Piauí e prefeitura de Teresina dão ponto facultativo aos servidores.

A próxima folga será amanhã, quando se celebra o feriado religioso de Corpus Christi.

Ainda haverá pontos facultativos em agosto, setembro, outubro e novembro, com feriados prolongados.