Descaso ambiental

Não é das melhores a situação da Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos. Uma inspeção da Vigilância Sanitária condenaria o lugar como insalubre, tal o grau de sujeira e escuridão. Ratos e baratas são mais visíveis que servidores, os quais atendem mal e porcamente quem dos serviços da Semar precisa. É comum que um usuário da secretaria seja ignorado enquanto servidores tomam café e gastam seu tempo em conversas inúteis e intermináveis. Isso quando há servidores, porque existem muitas salas vazias que abrigam fantasmas, como advogados que não aparecem, diretores que estão lá em espírito, enquanto o corpo técnico tem que se desdobrar entre o trabalho e a preocupação com as pragas urbanas que infestam o prédio, servido por três elevadores, dois interditados e um que recentemente deixou aprisionados empresários e servidores por mais de uma hora. Amontoam-se móveis velhos em ambientes sem luz e ventilação, num edifício que vive sob risco de incêndio, onde banheiros sujos emanam um odor insuportável, completando um quadro de desídia de funcionários que se lixam para o trabalho. Ruim para o Estado, que depende sobremaneira do funcionamento da Semar para dar impulso e seguimento a projetos vitais para sua economia. Porém, pelo visto não há quem esteja disposto a mudar esse estado de coisa, já que até mesmo a placa de identificação da pasta foi ao chão e nada de aparecer uma alma caridosa que a recoloque no lugar para que ao menos alguém saiba onde funciona a Secretaria de Meio Ambiente.

Viviane Moura é acusada pela oposição e não encontra uma voz no governo que a defenda
Viviane Moura é acusada pela oposição e não encontra uma voz no governo que a defenda

Lupa
Três deputados da oposição, Robert Rios (PDT), Rubem Martins e Gustavo Neiva (PSB) acusam Viviane Moura de usar contratos de parcerias público-privadas para favorecer a empresa do marido dela.  A doutora diz que isso é intriga de quem perdeu licitações para explorar serviços no Estado.

Mudez
Viviane tem relações muito próximas ao governador Wellington Dias, estando ligada à Secretaria de Governo, comandada pelo petista Merlong Solano.  Mas nem isso parece ser capaz de comover deputados da bancada governista a defender a doutora.

Deserto
Valdemar Rodrigues deixou a brisa leve de Barra Grande para estar em Teresina nesta semana em discussão sobre a desertificação no Estado. O ambientalista e fundador do Instituto Desert, afirma que o problema afeta até mesmo a capital piauiense, mas é preocupante mesmo em Gilbués e no semiárido.

Perdas
Os estudos sobre o impacto da desertificação no semiárido apontam que é preciso bem mais que construir reservatórios  de água. Valdemar Rodrigues aponta que as perdas nos pomares de caju em cidades como Santo Antônio de Lisboa resultam do avanço de desertificação.

Sem água
Outro problema sério relacionado à desertificação é a perda crescente de mananciais no semiárido. Açudes hoje acumulam metade da capacidade porque foram assoreados ao longo das últimas décadas. Rios secaram também pelo processo brutal de assoreamento.

Erro grave
Os ambientalistas alertam que é preciso restaurar as matas ciliares dos rios no semiárido e recuperar nascentes. Sem isso, a crise hídrica atual tende a perpetuar-se, tornando inviáveis a agricultura, pecuária e extrativismo.

Suplente obediente
A coluna errou ao informar que Silas Freire havia votado a favor de Temer, anteontem, na Câmara dos Deputados. Na verdade, ele votou pela continuidade do processo, devidamente orientado pelo dono do mandato, o deputado Fábio Abreu.

Chacina
Mataram ontem, Antônio Sebastião de Sá, conhecido como “Antônio Virgílio”, um dos suspeitos de ter assassinado o vereador Emídio Reis, de São Julião, em 2013. 
Uma pena que na hora em que o mataram levaram para o mesmo cemitério a mãe e a empregada da casa.

Vingança
A Polícia até ontem não havia informado oficialmente, mas o crime  de Antônio Virgílio produz fortes rumores de que se trata de vingança. 
Como a região é belicosa, onde as famílias se digladiam por qualquer rixa, tudo leva a crer que o derramamento de sangue deverá continuar. 

Bom exemplo
O Exército excluiu o tenente Silva Neto, que assassinou, dias atrás, a namorada e feriu duas amigas. 
Um bom exemplo a ser seguido pela Polícia Militar onde militares condenados, por envolvimento com todo tipo de crime são mantidos na folha de pagamento e ainda usando o uniforme.

Na PM é assim
Por envolvimento com o crime organizado, muitos dos que integram o bando de Correia, continuam na ativa.
Diz-se que até os que protagonizaram a chacina da Meruoca estão nas fileiras da briosa corporação.

Mais um
Anteontem, mesmo, foi preso um cabo da PM acusado de facilitar fuga de bandidos perigosos dos presídios piauienses. 
Se fosse no Exercito, a farda seria queimada a seus pés e, prontamente expulsos.

Ping Pong

Os bestas

O humorista e ex-vereador João Cláudio Moreno troca ideias com o jornalista Zózimo Tavares sobre política. E passam a analisar os perfis de vários políticos piauienses:
João Cláudio Moreno: - É, aí não tem besta, não. Bestas mesmo na política só nós dois.
Zózimo: - Nós dois, não! Só eu”.

Originalmente publicado em 11 de abril de 2014.

 

Expressas

Pablo Santos avisa que não passa de boataria a história de um vice de Wellington que não seja Themistocles Filho.

O PMDB avisou ao Palácio de Karnak que quer cargos para as suas bases no interior. Sem isso a aliança não se completa.

Fabio Novo fez cirurgia, ontem, para retirada de uma hérnia inguinal. O procedimento é simples e o secretário de Cultura já se recupera em casa.