Candidato full time

Wellington Dias (PT) é candidato a ficar mais quatro anos no Palácio de Karnak desde o dia 1º de janeiro de 2015, quando assumiu o terceiro mandato de governador do Piauí. Desde então, governa, mas também faz política. E como faz. Derrotou um candidato do PMDB, Zé Filho, mas hoje o partido é seu fiel aliado na Assembleia. Tem ao seu lado o PP, partido com maior número de prefeitos e que tem em seus quadros agora três nomes ligados ao prefeito tucano de Teresina, Firmino Filho. Para completar o quadro, o governador petista tem ao seu lado o PDT e o PSD, além de legendas pequenas e do PCdoB, que se diz ideológico, mas também é atraído por cargos e benesses. Finalmente, Wellington viaja, faz afagos a prefeitos e lideranças políticas de menor monta, numa teia de apoiamentos que mitiga a possibilidade dos concorrentes. Eis outra vantagem para o governador, então: os concorrentes simplesmente não podem ser notados até aqui, ainda que existam e que a oposição tenha sempre pelo menos um terço dos eleitores – até mais que isso. Ocorre é que nenhum nome é capaz de incendiar as paixões dos descontentes para cair em campo e convencer o eleitorado a tirar o emprego do atual governador do Piauí, que, nas atuais condições, nada de braçadas sem o aborrecimento de um adversário que lhe ameace.

O governador Wellington Dias, candidato ao lugar onde está desde que  se sentou lá em 2015
O governador Wellington Dias, candidato ao lugar onde está desde que se sentou lá em 2015

Esqueçam
Ainda tem gente no PSDB capaz de acreditar que Firmino Filho possa ser candidato a governador. Pessoas assim deveriam também dizer que tomaram banho no rio Poti com o Cabeça-de-Cuia, porque a chance do prefeito ser candidato está entre remota e impossível.

Só uma razão
Um tucano que usa mais o cérebro que a capacidade de se equilibrar num muro raciocina que ao permitir a filiação da esposa, Lucy Carvalho, ao PP, um partido aliado do governador Wellington Dias, Firmino como que jogou a toalha bem antes da luta começar. 

Refém
Há quem diga que Firmino atravessou a rua para escorregar na casca de banana ao costurar uma aliança com o PMDB de Themistocles Filho, cedendo-lhe a vaga de vice na Prefeitura. Mas isso é besteira. A quase derrota do tucano para o quase piada Dr. Pessoa mostra que suas escolhas são limitadas.

Fogo em casa
Wellington Dias nada de braçadas para permanecer onde está, mas dentro de casa ele enfrenta turbulências. Deputados estaduais petistas fazem beicinho ante ao avanço de três candidatos novos: Carlos Augusto (PM), Franzé Silva (Administração) e Daniel Oliveira (Justiça).

Dançar
Com um time de pelo menos dez candidatos fortes à Assembleia Legislativa, o PT vai precisar se esforçar para que a briga fratricida não faça o partido ficar menor em 2018 no Palácio Petrônio Portella.

Lucy vice
A ideia de Lucy Carvalho como vice de Wellington Dias tem animado muita gente, jornalistas, sobretudo. Por isso, o colunista perguntou sobre se existe essa possibilidade aos deputados estaduais tucanos. Um deles disse que a esposa de Firmino Filho deve disputar uma vaga na Assembleia.

Firmino
Coluna: “Há sentido nessa história de sua esposa ser candidata a vice de Wellington Dias?”
Firmino “Não sei”.
Coluna: “E quem sabe?”
Firmino: “Vamos procurar a resposta”.

Leilão
A Embrapa realiza sábado, 12 de agosto, a partir das 9 horas, na fazenda Sol Posto, em Campo Maior, leilão com 80 lotes de reprodutores e matrizes ovinos da raça Santa Inês, com preços iniciais que variam de R$ 90 a R$ 220. Serão disponibilizados também 23 lotes de reprodutores e matrizes caprinos das raças Nambi, Azul, Mestiço Azul, Marota e Mestiços, com lances iniciais que vão de R$ 35 a R$ 145.

Diferentona
Por iniciativa do vereador Venâncio Cardoso (PP), haverá amanhã uma sessão solene para homenagear 109 alunos medalhistas e professores do Programa Cidade Olímpica, da Secretaria Municipal de Educação. Esta será a primeira vez em muito tempo que a Câmara Municipal fará homenagem sem parecer bajulação e troca de favores.

Aliás
Ai do vereador que não comparecer à solenidade, como é praxe nessas ocasiões. Lá estarão pelo menos o dobro de pais e parentes de meninos e meninas vencedoras oriundos de escolas públicas. Quem não for vai levar nota vermelha de pais e estudantes que querem e lutam por melhor educação.

Ping Pong

Exército sem ‘bala’

Governador Wilson Martins lança o Samu Aéreo, no Hangar do governo. Surpreende-se com o grande número de deputados. Vira-se para João Madison.
Wilson: “Gostei da presença dos senhores...”
Madison: “Governador, somos seus soldados...”
Wilson: “Realmente, soldados de um Exército leal e valente”.
Madison (de olho no cofre): “Mas do jeito que estamos, só com baladeira sem bala, não dá nem para imitar Davi que pelo menos tinha cinco pedrinhas para enfrentar o gigante Golias”.

Originalmente publicado em 4 de junho de 2013.

Expressas

Repetir um mantra: gestores de Teresina parece que andam de helicóptero para não notar tanto buraco na cidade.

Melhorou bastante o asfalto das vias internas da Universidade Federal do Piauí, mas na área do setor de esporte segue a buraqueira.

Cada vez mais o teresinense opta por tomar café fora de casa aos domingos. Bom para quem apostou nesse negócio.