Academia Piauiense de Letras é homenageada no Senado


A Academia Piauiense de Letras (APL) celebrou, ontem(21), os 100 anos durante sessão solene do Congresso Nacional, no Plenário do Senado Federal. A proposta foi do senador Elmano Férrer (PODEMOS-PI) e do deputado federal Paes Landim (PTB-PI). O evento foi marcado ainda pela presença de piauienses, que prestigiaram o momento histórico para a APL.

O acadêmico Herculano Moraes, que faleceu na última quinta-feira, dia 17, foi lembrado e homenageado durante a solenidade. Herculano era membro da APL e ocupava a cadeira Nº 18. Erajornalista, poeta e crítico literário. Foi vereador e diretor do Theatro 4 de Setembro.

“Estamos honrados com a celebração do centenário da Academia Piauiense de Letras, que tanto contribuiu para a nossa sociedade, com seu impacto cultural, resguardando a língua, a história e memória do Piauí, por meio de grandes escritores ao logo desses anos. Fico feliz em prestigiar a comemoração desta Instituição que tanto primou pela memória coletiva do nosso Estado, sobretudo da sua bravura na luta pelo incentivo à produção literária”, parabenizou o presidente Chico Lucas.

Também conhecida como Casa de Lucídio Freitas, um de seus fundadores, a Academia Piauiense de Letras foi fundada no dia 30 de dezembro de 1917, em Teresina, por um grupo de intelectuais, liderado por Lucídio Freitas. A instituição conta com 40 cadeiras, ocupadas por nomes importantes da cultura e literatura.

Também prestigiaram a solenidade o conselheiro federal da OAB Celso Barros Neto; o presidente da CAAPI, Rafael Orsano, a vice-governadora do Estado do Piauí, Margarete Coelho; a senadora Regina Sousa (PT), Hugo Napoleão (integrante da academia), Nelson Nery Costa (presidente da APL), Kassio Marques (vice do TRF1) e Carlos Pires Brandão (desembargador federal).

Erivan é eleito para mandato de sete meses

O Pleno do Tribunal de Justiça do Piauí (TJ-PI) elegeu o Desembargador Erivan Lopes como Presidente da Corte, permitindo assim, que ele exerça o cargo em mandato especial de sete meses. O novo mandato vai de 1º de junho a 06 de janeiro de 2019.

Também foram eleitos os demais diretores do TJ-PI para este mandato. O Desembargador José James será o Vice-Presidente, O Desembargador Ricardo Gentil será o Corregedor Geral da Justiça e o Desembargador Brandão de Carvalho o Vice-Corregedor Geral da Justiça.

“Vamos dar seguimento ao que já vínhamos fazendo na gestão, priorizando os investimentos em estrutura física, tecnologia da informação e estrutura de pessoal. Neste sentido vamos priorizar a efetivação do trabalho em dois turnos e a nomeação de mais servidores para o 1º grau. Quanto à eleição em si ela atende a um anseio de 17 dos 20 desembargadores que é ajustar o tempo do mandato ao ano fiscal. Isso permite que o próximo gestor possa pegar um orçamento novo, desde o início”, destacou o Presidente eleito.

A Diretoria eleita toma posse administrativa dia 1º de junho de 2018, às 10h, no auditório do Tribunal.
FONTE: Ascom TJ-PI

Pensamento do dia!!!