Bandidos explodem pela quarta vez em 8 anos agência do Banco do Brasil em Inhuma

Bandidos em número ainda não definido explodiram na madrugada desta quarta-feira a agência do Banco do Brasil na cidade de Inhuma – a 240 quilômetros de Teresina. Esta é a quarta vez em oito anos que a agência bancária daquele município vai pelos ares em uma ação criminosa.

A ação deu-se por volta das 2h30 da manhã, realizada por bandidos que chegaram à cidade em dois veículos, em um dos quais havia grande quantidade de explosivos, provavelmente dinamite, segundo informou a polícia.

A explosão foi forte o bastante para praticamente destruir a estrutura da agência e ainda danificou parte da Prefeitura, que fica atrás do prédio do Banco do Brasil em Inhuma.

A polícia e a gerência local do BB ainda não precisaram o montante de dinheiro levado pelos bandidos.

Policiais das forças táticas de Valença, Oeiras, Picos, Fronteiras e Paulistana foram mobilizados para um cerco ao bando, porém a polícia restringe a divulgação de informações e não tem ainda dados para indicar para onde os bandidos fugiram, diz o comandante do policiamento do Semiárido, coronel Márcio Oliveira.

Porém, é possível que os bandidos tenham usado a estrada estadual que liga Inhuma a São José do Piauí e daí para Picos, cidade com entroncamento rodoviário formado pelas BRs 020 e 230.

UM ANO DEPOIS


A explosão do BB de Inhuma desta quarta-feira ocorre pouco menos de dois anos de ação semelhante. Em 30 de março de 2016, caixas eletrônicas foram explodidos com uso de dinamite.


Com a explosão de hoje, completam-se quatro ações de danos aos caixas eletrônicos da agência do BB em Inhuma.

A primeira deu-se em setembro de 2010, quando cinco homens fortemente armados levaram mais de 300 mil reais. Na oportunidade, a Polícia conseguiu recuperar parte do dinheiro, e prender os assaltantes.

A segunda explosão ocorreu em março de 2014, quando dois homens em uma motocicleta explodiram a agência.

A terceira em 2016 e a quarta agora.

Uma quinta explosão, pelo andar da carruagem, vai acontecer.