Aécio Neves: um político que está sendo desidratado

 

O senador Aécio Neves (PSDB-MG), desde que entrou na vida pública, só sofreu um revés, que foi a derrota para a ex-presidente Dilma Rousseff na eleição de 2014, quando perdeu a disputa para essa petista, por uma diferença relativamente pequena de votos.

Aécio Neves, que embora tenha sido derrotado na disputa pela sucessão presidencial em 2014, saiu fortalecido da eleição que elegeu Dilma Rousseff pela segunda vez presidenta da república, o que o converteu na maior liderança da oposição, mas que ao levar o seu partido a participar do governo do PMDB, abdicou dessa sua condição e para comprometer de vez a sua reputação de aliado de um governo impopular, foi pego nas teias da Operação Lava Jato, o que contribuiu de maneira significativa para a sua desidratação, pulverização e a incineração do seu capital político, algo em torno de 51 milhões de votos conquistados na eleição presidencial de 2014.

Hoje, esse senador mineiro caiu em desgraça ao se ver envolvido em casos de corrupção investigados pela Operação Lava Jato e sob a desconfiança permanente dos seus antigos liderados. Na convenção do PSDB no último dia 9, realizada na capital federal, Aécio Neves foi vaiado pelos seus companheiros de partido que viram na sua presença naquele evento, um motivo a mais para a desmoralização e o descrédito de um partido que busca desesperadamente se livrar das suas ligações perigosas com empresários e políticos que estão presos ou sendo investigados pela Operação Lava Jato.

O nome de Aécio Neves consta na delação premiada do empresário Joesley Batista, que no seu depoimento prestado ao MPF afirmou que fez uma doação de dois milhões de reais a esse senador em troca de apoio e favores. Isso complica ainda mais a situação desse político que precisa de um novo mandato para se proteger da justiça. 

Aécio Neves é o típico político esperto que acabou sendo devorado pela sua esperteza e que por acreditar na impunidade reinante, até bem pouco tempo no país, acabou se estrepando. Ocorre que esse senador não esperava encontrar pela sua frente, a Operação Lava Jato, que mudou completamente a sua vida para pior é claro! Hoje Aécio Neves é persona non grata, até mesmo para os seus mais próximos correligionários políticos. “Quem te viu, que te vê!”.