Quem vai apagar a luz?

Tudo tranquilo politicamente? Isso é o que aparentemente se percebe? Já estão perguntando é quem será o último a apagar a luz? As estruturas se modificaram. Desta vez será alguém já tarimbado; que raposamente transita em meio ao poder com desenvoltura. O bote está sendo preparado? Quem será que vai pula fora primeiro? Janeiro, Fevereiro, Março e Abril de 2017 são meses de preparação nos bastidores ? Tudo realmente só começará a transparecer um pouco mais a frente? O jogo pra valer é o de 2018?

A literatura clássica tem ajudado. Ver diariamente o Netflix também! Tudo na vida requer grande poder de preparação. O tempo corre a favor? Corre. Mas não estão contemplando a tudo e a todos? E da última vez tudo não funcionou? A realidade era outra. O momento é outro. Tudo transcorre da forma mais serena possível? Todos ainda andam juntos? Andarão até mesmo quando junho de 2018 chegar! Eis a realidade dos fatos e acontecimentos. Deixa de besteira rapaz; isso tudo é pura imaginação fértil demais. Que nada! É chegado o momento e a grande hora? Isso é de fato um fato! É a grande realidade?

Quem vai apagar a luz local? A partir de março de 2018 alguém já começará a dizer de onde virá o meu socorro? E não vai mais encontrar resposta alguma? O poder é algo magnífico; enigmático mas surpreendente. O nacional vai ajudar o local? Jamais. Fará jogo de cena? Fará de uma forma tão sutil que jamais alguém fora do circuito irá perceber! Por quê existe os mecanismos de controle social? Para “incendiar”; pra fazer “sangrar”; fazer o trabalho sutil e imperceptível.

Mas isso é conversa pra boi dormir? Isso tudo foi demasiadamente pregado e difundido em 2014? E nada disso aconteceu perguntará os mais céticos e próximos? A conjuntura era outra totalmente diferente. O rio somente corre pro mar? E para onde correrá as forças que ontem, hoje e sempre viveram do erário público? Não é sempre pra quem pode “oferecer” algo de melhor? Mas todos não estão saciados? Momentaneamente sim. E os mais simples não dirão que isso é deslealdade? Em articulações não existe isso. O mundo de poucos jamais foi o de muitos ? É fato!

Mas política é isso mesmo que acabamos de ler? É puro pragmatismo. Eis a verdade. E o que é o pragmatismo? O pragmatismo é um pensamento filosófico criado, no fim do século XIX, pelo filósofo americano Charles Sanders Peirce (1839-1914), pelo psicólogo William James (1844-1910) e pelo jurista Oliver Wendell Holmes Jr (1841-1935), que opondo-se ao intelectualismo, considera o valor prático como critério da verdade. Ser partidário do pragmatismo é ser prático, ser pragmático, ser realista. Aquele que não faz rodeio, que tem seus objetivos bem definidos, que considera o valor prático como critério da verdade. Os pragmáticos locais são meticulosos; habituados com o mundo político!

E o sentimento? Quantas festas frequentaram juntos? Quantas viagens feitas na mesma companhia? Irão realmente fazer tudo isso? Já começaram a fazer! O “destruir” já entrou em operação. E o que poderão fazer? Não tem saída. A pergunta é quem vai apagar a luz? Quem será o último a declarar a saída? Será tão enigmático que poderá provocar desequilíbrio mental ? Todo ser humano tem seu refúgio; resta apenas saber onde se refugiarão todos? Vão querer cair lutando !! Está tudo acertado. Somente resta saber quem no momento certo será o último a sair e apagar a luz.

Quem vai apagar a luz ? Quem?
E o controle? O povão quase não assiste mais os “meios de comunicação”. O tempo todo está sendo consumido pela necessidade de sobrevivência. Estamos na era da Internet!