Ainda sob o efeito do resultado na câmara, Firmino assume articulação da candidatura de oposição em 2018

Turbinado pela manobra da maioria dos vereadores, de sua própria base e da oposição, para reconduzir o vereador Jeová Alencar (PSDB) à presidência da câmara de Teresina contrariando sua orientação, o prefeito Firmino Filho (PSDB) vai sair do armário e assumir a articulação da candidatura de oposição ao governo do estado em 2018.

 Firmino vai sair do armário e articular a candidatura de JVC ao governo
Firmino vai sair do armário e articular a candidatura de JVC ao governo

O nome é o do empresário e ex-senador João Vicente Claudino (sem partido), que há tempos ensaia lançar seu nome para a disputa do Palácio de Karnak. No episódio da antecipação da eleição para a Mesa Diretora do legislativo municipal, Firmino se sentiu desprestigiado tanto pelo governador Wellington Dias (PT) quanto pelo presidente da Assembléia Themístocles Filho, presidente do PMDB de Teresina, quando recorreu a eles pedindo apoio para parar o processo.

Tanto a um quanto ao outro, Firmino pediu que convencessem vereadores sob suas lideranças a não oferecer respaldo ao que considerou casuísmo regimental para reconduzir o atual presidente da Casa. No período que ocorreram os fatos, ele estava na Espanha em viagem oficial e tinha dificuldades de agir. Segundo o blog apurou a resposta do governador foi de que aquela era uma decisão dos vereadores.

Com isso, o prefeito, que estava distanciado do processo sucessório, decidiu mergulhar de corpo e alma para assumir a articulação da candidatura de oposição. A declaração do vereador Edson Melo (PSDB) em que ele descarta a candidatura do prefeito a governador e aponta o nome de João Vicente é um claro sinal de Firmino que vai entrar de vez no processo.