Retorno do ex-governador Zé Filho ao MDB enfrenta fortes resistências de setores do partido

Decisão deve passar pelo crivo da cúpula do partido

De Temer, Zé Filho recebeu convite para voltar ao MDB
De Temer, Zé Filho recebeu convite para voltar ao MDB

O ex-governador Antonio José de Moraes Sousa Filho (sem partido) acertou seu retorno ao MDB com Michel Temer, com o aval do presidente do Conselho Nacional do Sesi João Henrique Sousa, mas essa volta está enfrentando resistências dentro do próprio partido. Embora o retorno do ex-governador tenha a aprovação de Temer no Piauí falta passar pelo crivo da cúpula do partido, principalmente de seu presidente estadual, deputado Marcelo Castro. O assunto, porém, está sendo tratado de maneira sigilosa, pois até o momento nenhum dos personagens envolvidos veio a público para abrir discussão. No MDB, a resistência tem a ver com um fato passado recente: a escolha do candidato do partido a governador nas eleições de 2014. Castro saiu na frente com uma campanha prévia, no início do ano, inclusive com o apoio de partidos como o PSDB e PSB, que à época estava no governo, mas foi atropelado pelo Moraes Sousa Filho, que assumiu o governo e atropelou o colega.