Você sabia que o cigarro é um dos maiores vilões da cirurgia plástica?!

A nicotina diminui o calibre dos vasos sanguíneos aumentando problemas de cicatrização e necrose

Sim, o cigarro é o grande vilão da Cirurgia Plástica. Na cirurgia alguns vasos sanguíneos sempre são lesados e os restantes devem estar em perfeita ordem para manter a vascularização da pele. A nicotina, presente no cigarro, diminui o calibre dos vasos sanguíneos, os fumantes têm um risco muito maior de problemas de cicatrização e morte de tecido (necrose). "Se a célula não recebe sangue... morre". Isso ocorre porquê a oxigenação e nutrição da pele são afetadas, prejudicando a produção de colágeno e interferindo negativamente no processo de cicatrização. Suspender o fumo pelo menos um mês antes de se submeter a uma cirurgia plástica é indispensável para alcançar um bom resultado do procedimento.

Conheça 5 passos para abandonar esse vício:

1. Pense no tabagismo como doença. Isso é importante para ter determinação e vencer o vício.

2. Procure um médico. Cardiologistas, pneumologistas e psiquiatras são os mais indicados. Só 3% dos fumantes conseguem parar sozinho, mas com ajuda, as taxas aumentam para 35%.

3. Converse sempre com seu médico. Seja sincero, pois às vezes, é necessário controlar a abstinência com repositores de nicotina, como chicletes, pastilhas e adesivos; e antidepressivos.

4. Pare de uma vez. Segundo especialistas, essa é a maneira ideal de parar. Programe algo que goste de fazer para se distrair e relaxar nesta data.

5. Pratique atividades físicas. Elas liberam hormônios cerebrais que provocam estímulos semelhantes aos do cigarro. Outro truque eficaz é beber bastante água para distrair a mente.
 

Dr. Carlos Tajra

CRM-PI 3820

Membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e do Colégio Brasileiro de Cirurgiões.

Dúvidas? Sugestões de temas? Mande e-mail para carlostajra@hotmail.com