Férias! Que tal incentivar as crianças a fazer atividade física?

Essas questões são cada vez mais discutidas e também relacionadas ao atual comportamento dos pequenos

Preocupo-me com dados de nossa realidade, 80% dos adolescentes no mundo não cumprem a recomendação de 60 minutos de atividade física diária, no mundo, 41 milhões de crianças com menos de cinco anos estão acima do peso ou são obesas, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS). Essas questões são cada vez mais discutidas e também relacionadas ao atual comportamento dos pequenos: muitas horas em frente a eletrônicos e poucos (ou nenhum) momentos dedicados a exercícios físicos.

A chegada das férias é o momento propício para repensar sobre como mudar esse cenário, nos pais e professores como interventor deve melhorar a qualidade de vida dessas crianças. Nos Estados Unidos, por exemplo, foi constatado que essa geração com até 12 anos pode ser a primeira a viver menos que os pais por conta do sedentarismo. Além disso, de acordo com uma pesquisa realizada para o Projeto Desenhado para o Movimento, a atividade física dos brasileiros terá uma redução de mais de 34% até 2030, e mais da metade deles será considerada inativa.

Quando chegam as férias escolares, muitos pais têm dúvidas e até mesmo angústias sobre como seus filhos vão aproveitar o período. Por que não usar esse tempo para incentivar a prática de atividade física. Todos sabem das vantagens de se manter ativo ao longo da vida visando ao bem-estar e à prevenção de doenças. O que muitas vezes não lembramos é que esse hábito deve começar cedo, ainda na infância. Da mesma forma que zelamos pelas escolhas alimentares, os exercícios têm de ser incorporados precocemente ao estilo de vida. Para ser considerada ativa, a criança deve praticar diariamente pelo menos 60 minutos de atividade física, mesmo que isso seja dividido em períodos mais curtos, entram tanto modalidades aeróbicas quanto de resistência. Além disso, se indica que, dentro desses 60 minutos, haja espaço para atividades ligadas ao fortalecimento dos ossos e dos músculos pelo menos três vezes por semana.

O que faz parte dessa recomendação? Exercícios que exijam força e produzam impacto ósseo, como aqueles que se valem de saltos. Basta a criança brincar, sim, brincar! Vale dançar, escalar brinquedos, jogar bola (mesmo em um espaço pequeno), correr e, para os maiores, nadar, andar de bicicleta ou skate. Parece difícil atingir essa meta, mas não é.

Lembre-se de que, quanto menor a criança, mais divertida e variada e menos competitiva deve ser a atividade proposta. Para os maiores de 10 anos, a integração com o grupo, andar de bike, nadar e jogar bola, brincar no parque, no prédio ou em casa. Outra opção disponível hoje são colônias de férias, as escolinhas de esportes e clubes, que adaptam o programa às diferentes faixas etárias e estimulam exercícios e o contato social.

Diante dessas possibilidades, está lançado o desafio: vamos tornar este período de férias mais ativo e saudável! Lembrete: quando praticar atividades ao ar livre, não se esqueça de levar água, boné ou viseira e o protetor solar.

Boa ferias e até a próxima!

Marcell Brandão Wercklose
Prof. Esp. em Lesões no Esporte.
Prescrição do Exercício.