1. Blogs
  2. Ajuspi
  3. Inspeção da Ajuspi, OAB-PI e CREA detecta poluição avançada na barragem de Piracuruca
Publicidade

Inspeção da Ajuspi, OAB-PI e CREA detecta poluição avançada na barragem de Piracuruca

A Associação Jurídica e Social do Piauí (Ajuspi) esteve presente nesta sexta-feira (05/07), no município de Piracuruca para uma inspeção na barragem local. 

Estiveram na comitiva o gerente de fiscalização do CREA, Fábio Peixoto, bem como o assessor jurídico, Dr. Gabriel Pierot, a Comissão de Defesa do Meio Ambiente da OAB-PI, representada pela advogada Juliana Paz, o ambientalista Alcide Filho e o Secretário Municipal de Meio Ambiente de Piracuruca, Manoel Filho, os quais fizeram uma avaliação da situação da barragem, que vem sofrendo com uma poluição sistemática, com o escopo de requerer providências e soluções junto aos órgãos competentes.

Segundo o Presidente da Ajuspi, Thiago Brandim, foi constatado pela equipe e pelo ambientalista Alcide Filho que de fato a barragem está bem poluída com um número exacerbado de gaiolas de criatórios de peixes.

“E ao que consta não está havendo uma fiscalização efetiva destas concessões de uso, conforme destacado pela pasta municipal, que falece de condição para exercer esse controle, o qual é realizado pela SEMAR. Diante do quadro encontrado na barragem, a Ajuspi e os órgãos que inspecionaram o local irão cobrar maior fiscalização e maior rigor nestas concessões de uso das gaiolas”, explicou Thiago Brandim.

A poluição compromete todo o ecossistema, sobretudo a água, usada por banhistas e até para consumo. “De acordo com relatos de banhistas da localidade algumas pessoas já ficaram com a pele irritada após tomar banho na barragem. O fato é que é um local muito bonito, mas que precisa desta preservação para que as futuras gerações possam fazer uso e fruição desse belo lugar”, destacou Alano Dourado.

Dessa forma, a Ajuspi, cumprindo com seu papel estatutário se fez presente ao local, frente a denúncia qualificada formulada pelo Desembargador Brandão de Carvalho e fará, juntamente com o demais órgãos, um relatório com a situação do local para enviar às autoridades de controle, para que tomem as providências que o caso requer. Se registou a presença do Vice-presidente da Ajuspi, Dr. Alexandre Dias, do Diretor Financeiro, Dr. Luís Felipe, do Conselheiro Valdeci Júnior, bem como do membro João Paulo.

A Associação Jurídica e Social do Piauí (Ajuspi) esteve presente nesta sexta-feira (05/07), no município de Piracuruca para uma inspeção na barragem local. 

Estiveram na comitiva o gerente de fiscalização do CREA, Fábio Peixoto, bem como o assessor jurídico, Dr. Gabriel Pierot, a Comissão de Defesa do Meio Ambiente da OAB-PI, representada pela advogada Juliana Paz, o ambientalista Alcide Filho e o Secretário Municipal de Meio Ambiente de Piracuruca, Manoel Filho, os quais fizeram uma avaliação da situação da barragem, que vem sofrendo com uma poluição sistemática, com o escopo de requerer providências e soluções junto aos órgãos competentes.

Segundo o Presidente da Ajuspi, Thiago Brandim, foi constatado pela equipe e pelo ambientalista Alcide Filho que de fato a barragem está bem poluída com um número exacerbado de gaiolas de criatórios de peixes.

“E ao que consta não está havendo uma fiscalização efetiva destas concessões de uso, conforme destacado pela pasta municipal, que falece de condição para exercer esse controle, o qual é realizado pela SEMAR. Diante do quadro encontrado na barragem, a Ajuspi e os órgãos que inspecionaram o local irão cobrar maior fiscalização e maior rigor nestas concessões de uso das gaiolas”, explicou Thiago Brandim.

A poluição compromete todo o ecossistema, sobretudo a água, usada por banhistas e até para consumo. “De acordo com relatos de banhistas da localidade algumas pessoas já ficaram com a pele irritada após tomar banho na barragem. O fato é que é um local muito bonito, mas que precisa desta preservação para que as futuras gerações possam fazer uso e fruição desse belo lugar”, destacou Alano Dourado.

Dessa forma, a Ajuspi, cumprindo com seu papel estatutário se fez presente ao local, frente a denúncia qualificada formulada pelo Desembargador Brandão de Carvalho e fará, juntamente com o demais órgãos, um relatório com a situação do local para enviar às autoridades de controle, para que tomem as providências que o caso requer. Se registou a presença do Vice-presidente da Ajuspi, Dr. Alexandre Dias, do Diretor Financeiro, Dr. Luís Felipe, do Conselheiro Valdeci Júnior, bem como do membro João Paulo.

Advogado e Major da PM debatem sobre projeto de lei que criminaliza o abuso de autoridade Advogados explicam que regras do Direito Condominial devem prevalecer diante de impasses

Mais lidas desse blog