Publicidade

Os roubos

O não oficial

Foge a compreensâo de qualquer ser humano , o que pode levar uma instituição financeira oficial como o Banco do Brasil, deter em uma cidade de  porte de médio , como Bacabal no interior do Estado do Maranhão, com população de 104,603 habitantes -dados do IBGE- entesourar em seus cofres , a importancia de mais de R$ 100,000,000,00 (cem milhões de reais).

A primeira conclusão a que se pode chegar é que, o crime organizado (única instituição que funciona dentro da "ordem e de uma rígida hierarquia neste país) já dispõe de uma radiografia, onde se encontram os cofres das instituições financeiras, já devidamente mapeados. 

Em não sendo assim, como explicar a ação de um bando de mais de cem pessoas, fechando  entradas e saídas da cidade de Bacabal no último domingo,  incendiando e explodindo  o que bem entenderam,  roubando tudo o que tinha no cofre do Banco do Brasil , deixando durante a fuga, milhões de reais espalhados pelas ruas e avenidas da cidade? 

Informações privilegiadas esse bando tinha, não há a menor dúvida.

A apreensão de um soldado da Polícia Militar do Piauí, devidamente municiado com uma arma da corporação na cena do crime, é apenas uma nota "pitoresca" a sinalizar a quantas anda o destrambelho neste país. 

O oficial

Essa outra forma de rapinagem,  acontece às nossas barbas, à luz do dia,  diuturnamente,  através do ICMS, imposto estadual, que incide sobre as tarifas dos setores de energia elétrica e telefonia.

Essa cobrança de ICMS -Imposto sobre Consumo Mercadorias e Serviços- que incide nas contas de energia elétrica e de comunicação,  que aqui no Estado do Piauí, o governo Estadual estipulou  em quase um terço do valor de cada conta, isto é, em 27% (vinte e sete por cento) é na realidade o maior percentual cobrado dos escorchados consumidores piauienses, estando à frente dos demais Estados brasileiros.

Como se não bastasse, toda essa sanha arrecadatória do governo estadual, o governo federal anunciou no dia de ontem que, a partir do dia 02/12/2018 os consumidores de todo o Brasil, serão brindados com um aumento nas tarifas de energia elétrica, com um brutal aumento  da ordem de 12,76%. 

E o leitor haverá de ficar a se  questionar; para onde vai tanto dinheiro- já que nada lhe é devolvido em termos de obras e serviços- do que lhe é surrupiado  através da maior carga tributária do Brasil, a piauiense?

É isso.

O não oficial

Foge a compreensâo de qualquer ser humano , o que pode levar uma instituição financeira oficial como o Banco do Brasil, deter em uma cidade de  porte de médio , como Bacabal no interior do Estado do Maranhão, com população de 104,603 habitantes -dados do IBGE- entesourar em seus cofres , a importancia de mais de R$ 100,000,000,00 (cem milhões de reais).

A primeira conclusão a que se pode chegar é que, o crime organizado (única instituição que funciona dentro da "ordem e de uma rígida hierarquia neste país) já dispõe de uma radiografia, onde se encontram os cofres das instituições financeiras, já devidamente mapeados. 

Em não sendo assim, como explicar a ação de um bando de mais de cem pessoas, fechando  entradas e saídas da cidade de Bacabal no último domingo,  incendiando e explodindo  o que bem entenderam,  roubando tudo o que tinha no cofre do Banco do Brasil , deixando durante a fuga, milhões de reais espalhados pelas ruas e avenidas da cidade? 

Informações privilegiadas esse bando tinha, não há a menor dúvida.

A apreensão de um soldado da Polícia Militar do Piauí, devidamente municiado com uma arma da corporação na cena do crime, é apenas uma nota "pitoresca" a sinalizar a quantas anda o destrambelho neste país. 

O oficial

Essa outra forma de rapinagem,  acontece às nossas barbas, à luz do dia,  diuturnamente,  através do ICMS, imposto estadual, que incide sobre as tarifas dos setores de energia elétrica e telefonia.

Essa cobrança de ICMS -Imposto sobre Consumo Mercadorias e Serviços- que incide nas contas de energia elétrica e de comunicação,  que aqui no Estado do Piauí, o governo Estadual estipulou  em quase um terço do valor de cada conta, isto é, em 27% (vinte e sete por cento) é na realidade o maior percentual cobrado dos escorchados consumidores piauienses, estando à frente dos demais Estados brasileiros.

Como se não bastasse, toda essa sanha arrecadatória do governo estadual, o governo federal anunciou no dia de ontem que, a partir do dia 02/12/2018 os consumidores de todo o Brasil, serão brindados com um aumento nas tarifas de energia elétrica, com um brutal aumento  da ordem de 12,76%. 

E o leitor haverá de ficar a se  questionar; para onde vai tanto dinheiro- já que nada lhe é devolvido em termos de obras e serviços- do que lhe é surrupiado  através da maior carga tributária do Brasil, a piauiense?

É isso.

Não mudam a camisa A morte do estudante

Mais lidas desse blog