Homepage
RSS
Twitter

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Busca

Críticos do "Conselhão" participam da farra dos jetons de mais 5 mil

02/03/2015 • 05:41



As práticas imorais e aviltantes do governo Roseana Sarney, antes criticadas pelos oposicionistas de outrora, viraram "regras práticas" pelo governo de então do senhor Flávio Dino.

O pior de tudo isso é que os mesmos que criticavam essas práticas fazem parte delas hoje, no governo, como se delas quisessem se beneficiarem e por isso, as criticavam no passado.

No caso dos jetons pagos aos representantes do Conselho de Gestão Estratégica das Políticas Públicas do Governo (Congep), que paga a cada de seus membros R$ 5.850,00 por reunião, parecia absurda para uma oposição que tanto condenou os que participavam dessa aberração implantada por lei estadual.

Formavam uma linha de crítica desses jetons os deputados estaduais Marcelo Tavares, Bira do Pindaré e Rubens Junior, hoje govenistas, Marcelo Tavares e Bira do Pindaré, estão compondo o Congep como secretários. Dos críticos de outrora, somente o deputado federal Rubens Junior não faz parte do conselho, mas até o momento não fez nenhuma crítica sobre o assunto.

Entenda todo o caso.

Praticamente um ano depois de condenar a reativação, pela ex-governadora Roseana Sarney (PMDB), do Conselho de Gestão Estratégica das Políticas Públicas do Governo (Congep), membros do grupo do governador Flávio Dino (PCdoB) hoje fazem parte do chamado "Conselhão" e agora apoiam a existência do colegiado, que paga a seus integrantes R$ 5.850,00 de jeton por reunião.

Em 2015, já ocorreram dois encontros, o mais recente deles na quinta-feira da semana passada, 26, com a presença do governador e do vice, Carlos Brandão (PSDB), e da maioria do secretariado.

As regras que regem as reuniões e o pagamento dos jetons são praticamente as mesmas da gestão passada, com pequenas alterações promovidas pelo novo governador, por Medida Provisória editada no dia 23 de janeiro.

"Em termos de quantidade é exatamente o mesmo número que ela [ex-governadora Roseana Sarney] deixou, sem aquele trem da alegria. No final, depois ela reduziu. Ela acabou, depois retornou, com uma estrutura bem enxuta. Ficou essa, nós não modificamos a quantidade de pessoas, e nem o jeton foi modificado", garantiu o secretário chefe da Casa Civil, Marcelo Tavares (PSB).

Além do socialista, outros dois dos mais árduos críticos da existência do Conselho estão entre seus membros: o deputado estadual Bira do Pindaré (PSB), atual secretário de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior; e Márcio Jerry, secretário de Estado da Articulação Política e Assuntos Federativos.

Junto com o deputado federal Rubens Júnior (PCdoB), o trio comandou a linha de frente de ataques à ex-governadora pela recriação do Congep. O comunista não integra o órgão.

Cruzada - A cruzada dos então oposicionistas contra ao "Conselhão" começou em 2013. Oficialmente criado em 2004, no governo José Reinaldo (PSB) - sob a denominação de Conselho de Gestão Estratégica das Macropolíticas de Governo - o órgão colegiado virou Congep em 2007, no primeiro ano da gestão Jackson Lago.

Em 2013, a oposição reclamou do seu tamanho - contava, então, com mais de 200 membros – e chegou a solicitar à Seccional Maranhense da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-MA) o ajuizamento de uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (Adin) para acabar com ele.

"Queremos propor inclusive a extinção do Conselhão", defendeu Bira do Pindaré, em julho daquele ano, na tribuna da Assembleia Legislativa.

Rubens Júnior classificou de "imoralidade" a existência do colegiado. "Nós, deputados de oposição, demos entrada numa representação para a OAB ajuizar uma Adin contra a imoralidade do 'Conselhão'", defendeu Rubens Júnior (PC do B) naquela ocasião.

O valor do jeton e o fato de haver apenas uma reunião por mês para recebimento de R$ 5.850,00 foi alvo de dura reprimenda por parte de Marcelo Tavares. Para ele, "a voz das ruas" não aceitava que se pagasse valor tão alto pela participação em apenas uma reunião.

"A voz das ruas não aceita esse tipo de coisa, mas, mais do que isso, trabalhar uma vez por mês para ganhar R$ 6 mil, só no Maranhão", reclamou o, agora, novo membro do Congep.

Bira do Pindaré também condenou o alto valor do jeton. "Se não acaba o 'Conselhão', tem que acabar o jeton. Pode criar o conselho que quiser, mas não precisa ter jeton de R$ 5.850 por mês para uma única reunião, é uma imoralidade", declarou.

Naquele ano o Conselho foi então extinto, voltando a ser criado em 2014, mais enxuto - com estrutura menor, até, do que a mantida atualmente.

Discurso mudou após posse

Alcançado pela reportagem de O Estado para comentar o assunto, Marcelo Tavares nega que tenha defendido o fim do Conselho. Segundo ele, a ex-oposição posicionou-se apenas contra o inchaço do órgão. "Nós nunca dissemos que queríamos a extinção total do conselho, até porque ele foi criado, salvo engano, no governo José Reinaldo. Então, nós nunca pedimos a extinção completa do conselho", garantiu.

O discurso é parecido com o do secretário Márcio Jerry. "Veja bem, nunca fomos contra o 'Conselhão', o que criticávamos era o uso dessa ferramenta para se fazer política eleitoral", ressaltou.

Rubens Júnior admite que a oposição, à época, defendeu o fim do conselho, mas não apenas isso. "Defendemos vários níveis de intervenção: primeiro o fim do superinchaço; depois a eficiência do conselho, que não servia para nada; se isso não fosse possível, o fim do pagamento de jeton; e, por fim, em último caso, a sua extinção", relatou.

Mais gente - Duas alterações feitas por Medida Provisória pelo governador Flávio Dino (PCdoB) à lei que instituiu o Congep provocaram novo inchaço da estrutura. Até o fim do ano passado, apenas secretários de Estado poderiam integrar o Conselho, agora, membro de "cargos equivalentes" também podem. Além disso, o comunista incluiu no texto a permissão para "profissionais de instituição pública ou privada". (jornal O Estado).

Comentários

Blogueiro recorrerá da decisão em processo movido por Secretária Sebastiana

28/02/2015 • 14:22



O jornalista Ribamar Silva, titular do blogdoribinha, vai recorrer da decisão da Justiça que lhe foi desfavorável no processo movido pela secretária de Educação do município de Timon Sebastiana Veloso que acusa o profissional de tê-la difamado e caluniado em matéria publicada em abril do ano passado no seu blog aqui no portalaz. O jornalista ainda não recebeu a notificação oficial da Justiça. Assim que for notificado da decisão, ela será encaminhada a sua assessoria jurídica para as devidas providências.

A matéria em que a justiça deu ganho de causa à secretária versava sobre a denúncia de uma servidora da Secretaria de Educação que recebeu em sua residência cobranças da Caixa em torno de um empréstimo consignado que ela teria contraído junto a entidade, mas que segundo a própria entidade financeira se encontrava em atraso e o banco ameaçava pelo não pagamento  colocar seu nome no SERASA.

Na matéria, o jornalista apresentou a documentação que comprovava a cobrança. A servidora também apresentou contracheque informando que as parcelas estariam sendo descontadas de seu provento pela Secretaria de Educação, mas que esses descontos não estariam sendo repassados à Caixa, daí o motivo da cobrança amaeaçadora da Caixa.

O jornalista, apesar de ter comprovado com documentos os fatos, a secretária se utilizou da imprensa oficial para chamá-lo de mentiroso e leviano, obtendo do blogueiro uma resposta às ofensas deferidas pela secretária, que resolveu entrar na justiça contra o profissional de imprensa.

Comentários

Sétimo diz que o nome de Socorro Waquim é o mais viável para 2016

28/02/2015 • 12:43



O ex-deputado federal Professor Sétimo, presidente do PMDB de Timon, acaba de anunciar que o nome mais viável para disputar pelo partido a sucessão do prefeito Luciano Leitoa é o da Professora Socorro Waquim, mas apesar de ser o nome mais viável, o partido está trabalhando um grande entendimento para que as oposições marchem unidas na cidade.

Professor Sétimo falou das conversas que vem mantendo com outros partidos tendo em vista a disputa do próximo ano.

Ele afirmou que tudo depende também do entendimento do relator da reforma política, deputado Marcelo Castro (PMDB-PI), com quem tem mantido conversa para saber seu posicionamento sobre as alterações que serão propostas na Câmara e se essa reforma prevalecerá logo na eleição do próximo ano.

Sétimo é do entendimento que, mesmo que o nome da Professora Socorro Waquim seja o mais viável, isso não impede que os outros nomes surjam e passem a ocupar espaços dentro da oposição, por isso que ele prega o entendimento e a união das oposições.

Sétimo, no momento dessa postagem, concedia entrevista ao radialista Eliézio Silva, apresentador do Programa Tribuna Independente, na Rádio Comunitária.

Comentários

GRACILENE

GRACILENE@HOTMAIL.COM postado:
02/03/2015 - 17:51
MORO NO PQ. ALVORADA MEU VOTO É DA PROFESSORA SOCORRO NÃO VOTO MAIS NA FAMILIA LEITOA SÓ DECEPIÇÃO

nakela

nnn@hotmail.com postado:
02/03/2015 - 13:22
vai SOCORRO ENTRA????kkkkkk

Timonense

postado:
28/02/2015 - 19:38
É a esposa dele , né ? então é o nome mais viável mesmo .... kkkk

Professores de Timon decidiram paralisar as atividades no dia 5

28/02/2015 • 10:18



A categoria em assembleia geral ocorrida hoje na sede do sindicato deflagra Paralisação de Advertência por 24h. A manifestação ocorrerá no dia 05 de março em frente a secretaria de educação a partir das 8h.

Os professores exigem o cumprimento do HP - Horário Pedagógico (1/3 de hora atividade) em local de livre escolha. A Secretaria de Educação encaminhou ofício circular para as escolar determinando que o HP fosse cumprido no âmbito escolar. Os professores não aceitaram que esse poder de decisão ficasse a mercê dos gestores das escolas.

Secretária convida sindicato para reunião

A secretária de educação Dinair Veloso convida a direção do sindicato para uma reunião para tratar de assunto relacionado ao local onde os professores devem cumprir o horário pedagógico. A reunião ocorreu ás 11h da manhã na sala de reunião da semed, representando o SINTERPIM estiveram as professoras Norma Suely, Márcia Feitosa e Francitânia Brito,pela secretaria,diretora do departamento de ensino Ceres Noleto e cada coordenador do departamento.



A professora Márcia Feitosa colocou na mesa todas as reinvindicações que a categoria fez durante a assembleia geral. A professora Dinair Veloso disse que estava surpresa,pois não compreendia tamanha polê mica em torno de um ponto tão pacífico,que o horário pedagógico,visto que o município vem respeitando tal direito da categoria.

O local onde deve ser cumprido o HP é subjetivo,pois os professores devem está 20h e 40h semanais a disposição da escola,sendo 2/3 com aluno e 1/3 para preparação das atividades escolares. Cada gestora tem autonomia para acordar com seus professores, pois uma realidade difere da outra.

A secretária afirmou tomar providências quanto as gestoras que estão oprimindo os professores ao invés de negociar da melhor maneira,porém disse que não institucionalizaria o HP de livre escolha pois assim divirtuaria tal conceito ao tempo em que se colocou a disposição para retomar o assunto. A segunda rodada de negociação ocorrerá no dia 05 de março, durante a paralisação. (Texto extraído do blogdosinterpum – sem edições).

Comentários

Reparos no Residencial Novo Tempo serão reiniciados na próxima segunda

28/02/2015 • 06:00


Vereadores, representantes da empresa e da Associação dos Moradores

O representante da Construtora Canoplas, Armando Campos, afirmou que a recuperação das ruas do Residencial deve ser iniciada na próxima segunda-feira e, dependendo das chuvas, a operação tapa-buracos deve ser concluída em breve. O anúncio foi feito durante reunião com os vereadores no gabinete do presidente da Câmara Municipal de Timon, Uilma Resende.

Durante a reunião, que teve também a participação de lideranças do Novo Tempo, foi decidido também que na tarde de segunda-feira uma comissão de vereadores fará uma vista ao Residencial para verificar in loco o problema das sarjetas, dos buracos, do abastecimento de água, além de outros motivos de reclamações dos moradores.

Armando Campos explicou que a Canoplas recebeu o projeto pronto e apenas executou o projeto que já recebeu pronto. Mesmo assim, diante das reclamações dos moradores sobre a salinidade e o abastecimento de água por sua própria conta construiu um novo poço, colocou a bomba e fez a canalização, cabendo agora ao SAEE fazer a manutenção.



Sobre a salinidade da água, Uilma Resende ter conhecimento de que foram realizados três testes e os resultados foram favoráveis. “A salinidade tem que de no máximo 250, mas os testes mostraram resultados entre 80 e 90, portanto a água é apropriada para o consumo humano”.

Outro problema tratado no encontro foi como vai ficar a situação da rua final do Novo Tempo, que apesar de ter muitas casas não tem pavimentação. A rua era um atalho criado pela Canoplas, mas como tem muitas casas os vereadores combinaram de pedir à Prefeitura que faça a obra.

No ano passado, o vereador Kenedy Gedeon esteve no Residencial Novo Tempo anunciando o inicio das obras de recuperação das ruas do residencial. O blogdoribinha acompanhou a visita e em algumas ruas as obras já haviam sido iniciadas, mas ao parece não foram suficientes para resolver vários problemas de infraestrutura no bairro.



Morre Zé do Rádio

Morreu no final da tarde de ontem (27), vítima de acidente automobilístico, na BR-316, o senhor José Alves Cavalcante, o Zé do Rádio, como era popularmente conhecido em Timon. Ele foi atropelado por um caminhão, que evadiu-se do local sem prestar socorro à vítima.

O corpo de Zé do Rádio foi velada em sua residência na Rua 04, Casa 176, no bairro Marimar, em Timon.

O intenso tráfego pela BR-316 tem feito inúmeras vítimas fatais na zona urbana de Timon. Recentemente, a Câmara vem discutindo a BR-em vários aspectos, principalmente no que diz respeito à falta de acostamento, estacionamentos irregulares e outros problemas.

O trânsito na BR deverá ser tema de audiência pública convocada pelos vereadores. Deverão participar repressentantes do governo federal com Dnit para tentar solucionar os problemas inerantes ao trânsito.

O ex-deputado federal Professor Sétimo, deixou assegurados no Ministério do Planejamento, recursos para a construção do contorno rodoviário de Timon na BR-226, que será interligada a BR-316  como forma de retirar da Zona Urbana de Timon o tráfego pesado da "BR da Morte".

Segundo informações, o Dnit está preparando a licitação para a pavimentação da BR-226 e construção do contorno rodoviário de Timon.



Timon poderá ter uma outra via de opção política

O blogdoribinha tem recebido informações de que nos bastidores estão sendo dados os primeiros passos com vistas à sucessão na Prefeitura de Timon.

Conversas reservadas apontam para uma aproximação do ex-vice-prefeito Edivar Ribeiro com o grupo da ex-prefeita Socorro Waquim.

Com pedidos de reservas e da não divulgação dos nomes, correligionários dos dois confirmam essa aproximação através de conversas ainda amistosas e com algumas imposições da parte de Edivar para que a aproximação se concretize.

Mas, por outro lado, o blogdoribinha também tem a informação de que Edivar Ribeiro está sendo entusiasmado pelo grupo que apoiou na última eleição para ser candidato a prefeito da cidade formando assim a terceira ou quarta via de opção política para o eleitorado timonense. Quem pensa que essas conversas estão sendo tratadas muito cedo está enganado. A efervescência política com vistas a 2016 é assunto e pauta diária entres os políticos e simpatizantes.



No seu devido lugar


Ao pedir informações sobre a paralisação das obras do Centro Tecnológico de Timon da tribuna da Assembleia Legislativa do Maranhão, o suplente de deputado no exercício do mandato Rafael Leitoa acabou ouvindo o que não queria ouvir e nem compartilhar como o povo maranhense a informação repassada pelo deputado Alexandre Almeida.

Atento ao discurso, o deputado Alexandre Almeida, em aparte, disse que a obra foi iniciada no governo de Jackson Lago, que era do partido do suplente Rafael Leitoa e paralisada por conta de problemas na desapropriação do imóvel onde estava sendo construída.

Mesmo assim, Alexandre Almeida se uniu aos pedidos do suplente para encaminhar ao governo estadual informações apuradas sobre o desfecho e construção do centro tecnológico de Timon.



Opinião: Justiça está mais rígida com quem usa a internet para difamar pessoas

Quem posta ou compartilha também é punido. Responsável pela ofensa pode pagar multa.



Fernanda F.
Estudante de Direito
Mestre em Hospitalidade pela Universidade Anhembi Morumbi. Especialista em Gestão Empresarial. Graduanda em Direito. Atuante no setor de aviação.

A justiça brasileira está mais rígida com quem usa as redes sociais e os grupos de conversas de celular para ofender, falar mal, difamar os outros. Quem posta a ofensa é punido, quem compartilha é punido e quem simplesmente entra na página e concorda com o que viu também é punido. Já tem casos em que a vítima ganhou uma indenização de R$ 20 mil de todos os envolvidos.

O mundo que se exibe numa tela, onde a vida é meio de verdade, meio de mentira, meio civilizada, meio selvagem, e cada um diz o que quer acreditando estar livre de qualquer conseqüência, a cada dia fica mais parecido com o mundo real.

Nos últimos seis anos passaram pela justiça brasileira mais de 500 casos de vítimas de ofensas virtuais. Na grande maioria quem ofendeu foi julgado criminalmente e, além disso, pagou uma multa de R$ 20 mil a R$ 30 mil.

Quem responde pelo crime virtual? Em primeiro lugar, o responsável pela internet naquele computador.

“Como no caso de automóveis, aquele que vai responder se não puder dizer que foi outra pessoa e apresentar, é o dono do veículo que tem identidade amarrada à placa o carro. A mesma coisa acontece na internet. Em termos de resultados para isso é que a internet gera mais provas. Está tudo documentado”, diz a advogada especialista em crimes virtuais, Patrícia Peck.

A publicitária Viviane Teves sabe disso e pretende entrar na justiça por causa de estranhas mensagens que vem recebendo. Ela foi estuprada, dez anos atrás e agora resolveu contar essa história numa rede social, como forma de alerta para outras mulheres.
“Deu meia-noite e eu comecei a receber mensagens no celular: ‘parabéns pelos 10 anos de estupro, espero que seja estuprada novamente, só vim aqui para te dar parabéns’”, conta.

“Alguém começa uma piada, uma brincadeira de mau gosto e as outras pessoas curtem e começam a compartilhar isso achando que 'tudo bem, não vai me acontecer nada'. Mas não é assim. Todos os que se juntam na ofensa à uma pessoa, respondem junto com a pessoa que publicou aquele conteúdo”, explica a advogada.

Uma menina de 11 anos está sofrendo há alguns anos com ofensas de colegas de classe, pessoais e nos últimos tempos virtuais. Este ano além do grupo da rede social, os colegas criaram um grupo no celular.

“Conversava das lições tudo. Aí depois, a gente entrava num assunto começava a me chamar de chata, de gorda, de monstra”, conta a menina.

“Pretendo marcar com pais dessas crianças que fazem isso com minha filha: para pararem que a gente sabe onde isso acaba... Em depressão. Ela não vai querer mais estudar por causa disso. E coisas piores. A gente vê isso na família”, fala a mãe da menina.

“A internet promove uma certa covardia. É público, mas acaba sendo de uma forma, pelas costas, com requinte de maldade. Hoje crimes tipificáveis pelo Código Penal Brasileiro tem sido o de difamação, que seria você expor a honra, a imagem de uma pessoa pela internet, e esse crime pode estar associado a outros: incitação ao crime, por exemplo, a ameaça. Se decidir ir para justiça tem prova para punir essas pessoas”, completa a advogada.

Comentários

Marcos Williams

postado:
28/02/2015 - 13:02
Quando mesmo que a justiça do Brasil foi rígida minha querida?! Neste pais se mata, estupra, se rouba milhões,juiz saqueia o que foi apreendido e a justiça nada
  1. «
  2. 1
  3. 2
  4. 3
  5. 4
  6. 5
  7. ...
  8. »
ENVIE SEU COMENTÁRIO
COMPARTILHE COM AMIGOS

O Portal AZ é apenas o meio contratado para divulgação deste material.
Todo conteúdo, imagem e/ou opiniões constantes neste espaço é de responsabilidade civil e penal exclusiva do blogueiro.
O material aqui divulgado não mantém qualquer relação com a opinião editorial da empresa.

portal az - Informação de Verdade
Todos os direitos reservados © 2000 - 2009