">
  1. Piauí deve fechar a década como terceiro maior produtor brasileiro de energia eólica
Publicidade

Piauí deve fechar a década como terceiro maior produtor brasileiro de energia eólica

O Piauí é o segundo com maior número de parques eólicos em construção e o terceiro em quantidade de contratação de novos parques

No ano passado, os 583 parques eólicos, com mais de 7.000 aerogeradores em operação no Brasil responderam por 14,71 gigawatts de energia. O Piauí produziu 11,14% dessa energia – 1.638,1 megawatts, sendo o quinto maior produtor brasileiro. Fora do Nordeste, somente um estado, o Rio Grande do Sul, se encontra entre os maiores produtores de energia eólica no país.

(Foto: reprodução)

O Estado pode fechar a década atual na terceira posição, porque de acordo com dados da Associação Brasileira de Energia Eólica, o Piauí é o segundo com maior número de parques eólicos em construção e o terceiro em quantidade de contratação de novos parques.

Quando em funcionamento, os 29 parques eólicos em construção ou contratados devem gerar 834,9 megawatts de energia – o que elevará dos atuais 1.638,1 MW para 2473 MW a capacidade instalada de energia eólica no Piauí.

Atualmente, o ranking coloca Rio Grande do Norte, Bahia, Ceará e Rio Grande do Sul como os quatro maiores produtores. A entrada em operação de 29 parques eólicos em obras ou contratados colocará o Piauí na terceira posição. Não há dados que permitam dizer o prazo dessa superação de posições, mas um horizonte de dois anos é bastante razoável.

No ano passado, os 583 parques eólicos, com mais de 7.000 aerogeradores em operação no Brasil responderam por 14,71 gigawatts de energia. O Piauí produziu 11,14% dessa energia – 1.638,1 megawatts, sendo o quinto maior produtor brasileiro. Fora do Nordeste, somente um estado, o Rio Grande do Sul, se encontra entre os maiores produtores de energia eólica no país.

(Foto: reprodução)

O Estado pode fechar a década atual na terceira posição, porque de acordo com dados da Associação Brasileira de Energia Eólica, o Piauí é o segundo com maior número de parques eólicos em construção e o terceiro em quantidade de contratação de novos parques.

Quando em funcionamento, os 29 parques eólicos em construção ou contratados devem gerar 834,9 megawatts de energia – o que elevará dos atuais 1.638,1 MW para 2473 MW a capacidade instalada de energia eólica no Piauí.

Atualmente, o ranking coloca Rio Grande do Norte, Bahia, Ceará e Rio Grande do Sul como os quatro maiores produtores. A entrada em operação de 29 parques eólicos em obras ou contratados colocará o Piauí na terceira posição. Não há dados que permitam dizer o prazo dessa superação de posições, mas um horizonte de dois anos é bastante razoável.