Duplicação da BR-343 impede reparos através do Dnit e aumenta risco de acidentes

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (DNIT) “rejeitou” o indicativo de autoria do vereador Joaquim do Arroz (PRP), solicitando o recapeamento asfáltico do trecho entre a Ladeira do Uruguai e o condomínio Terras Alphaville, na BR-343. A cobrança do parlamentar foi feitar devido a grande quantidade de buracos na pista, que põe em risco a segurança dos condutores de veículos.

A alegação do órgão, é de que o trecho em questão está sob responsabilidade do Governo do Piauí, por conta da obra de duplicação da BR.

“Fiz a solicitação do recapeamento, através de um indicativo e encaminhei ao órgão, por entender que a BR-343 é de competência do mesmo, mas recebi um ofício como resposta, dizendo que o trecho a que me referi, está sob jurisdição do Estado, para a realização das obras de duplicação”, explicou o vereador Joaquim do Arroz.

A obra citada se arrasta há vários anos e por estar sob competência do Estado, não pode ser reparada através do órgão federal.

“Refiz o indicativo e desta vez encaminhei ao Departamento de Estradas de Rodagem, o DER, mas o que percebemos é que tanto atraso na obra de duplicação da BR-343 está causando ainda mais prejuízos do que poderíamos imaginar. Está se tornando comum nos depararmos com acidentes no trecho, que se torna cada dia mais intrafegável. Não podemos brincar com a segurança dos condutores, muito menos com a vida deles. Essa situação precisa ser resolvida o mais rápido possível”, completou o vereador.

Mais lidas nesse momento