RSS
Twitter
WhatsApp do Portal AZ86 9981.8563
Busca
publicidade

Governo planeja lançar programa de concessões em maio, diz Levy

19/04/2015 • 09:04
O ministro da Fazenda, Joaquim Levy, afirmou neste sábado (18), em Washington (Estados Unidos), onde participa da reunião do Fundo Monetário Internacional, que o governo brasileiro planeja lançar, em algum momento no mês de maio, um novo programa de concessões de infraestrutura.


"Nosso plano é apresentar, nas próximas semanas ou meses, uma visão global das áreas que estão disponíveis para concessões. Isso toma tempo. Alguns dos programas estão mais avançados, outros menos. As pessoas podem esperar uma visão geral. Provavelmente, em algum momento em maio, devemos ter isso pronto", declarou o ministro da Fazenda durante entrevista coletiva.

O ministro avaliou ainda que é importante ter mecanismos para financiar os projetos e que, para isso, está sendo feito um acordo com o Banco Mundial (Bird) para ajudar nesse processo.

"Agora, o que a gente precisa fazer é desenvolver mecanismos de financiamento, que permitam ligar a demanda à oferta. Vários fóruns discutiram isso. O Brasil tem uma grande vantagem. O tamanho do nosso mercado, com mercado de capitais relativamente desenvolvido", afirmou Levy.

O ministro da Fazenda observou que o sistema de concessões já existe há 150 anos no Brasil e que, por isso, é um modelo já "consagrado".

"A maior parte das concessões no Brasil, mesmo quando você olha sobre um século, são de sucesso. Nos últimos 25 anos, esse modelo tem dado muito certo e temos seguidamente ampliado", acrescentou ele.

'Reação positiva'
Joaquim Levy informou que já conversou com investidores de infraestrutura nos últimos dias em Washington.

"A reação foi muito positiva. Cada um tem seu tempo. Eles entenderam o novo papel do BNDES, de ser um parceiro [nos investimentos] com o mercado de capitais. Isso significa uma nova realidade de preços, mas também uma possibilidade de ampliação de fonte. Uma das coisas que muitos investidores diretos entraram, fundos de pensão, que dizem: 'se a taxa de retorno não consiga justificar para o meu investidor lá fora, eu tenho mais dificuldade de entrar'", explicou o ministro.

Segundo ele, se os projetos forem de fácil compreensão, a exposição também é maior. "Então, a gente explicar como o planejamento e a gente está organizando a ideia do financiamento da infraestrutura, isso é muito importante. Reação foi muito positiva", disse.

Ele acrescentou que o Brasil está "cada vez evoluindo mais" em ver novas maneiras de financiar o investimento, tanto com poupança local quanto estrangeira.

"Infraestrutura no Brasil é um ganha-ganha. Tem um impacto na economia favorável, aumenta o nosso PIB potencial, é ótimo para a gente, e para aquele que confia no Brasil, faz investimento de longo prazo, você tem uma linha de receitas de longo prazo, em geral muito robusta. Em sociedades mais idosas, isso é muito importante. Está garantindo renda nos países que tem uma sociedades mais idosas, pros próximos anos. A gente precisa encontrar um mecanismo que possa ligar um lado ao outro", declarou ele.

G1
  • Comentários

  • Facebook

COMENTE

Seja o primeiro a comentar

Últimas Notícias
próximo anterior veja mais notícias
COMPARTILHE COM AMIGOS
ENVIE SEU COMENTÁRIO
* Por favor, digite as duas palavras abaixo no campo indicado.
Esse procedimento garante a autenticidade da sua mensagem, obrigado!

Os comentários feitos por leitores são de inteira responsabilidade de seus autores.
O Portal AZ não responde pelo conteúdo postado nesse espaço.

portal az - Informação de Verdade
Todos os direitos reservados © 2000 - 2015