Rede de supermercado lança Cartão-Mamãe com benefício de R$ 100

A cada ano as mulheres conquistam seu espaço no mundo corporativo. Se tempos atrás elas eram destinadas apenas a ocupar cargos operacionais, ou especificamente femininos, hoje estão presentes nas mais diversas áreas e níveis hierárquicos. Segundo um levantamento feito pela Catho Online, entidade que classifica online currículos e empregos da América Latina, 42% das vagas do comércio varejista são ocupadas por mulheres.

Somente em uma rede de supermercado com abrangência nacional com 160 mil funcionários, elas são mais de 50% do total de colaboradores. Por isso cada vez mais a iniciativa privada busca a adaptação da empresa contribuindo, dessa forma, para a retenção e atratividade dessas profissionais. O Grupo Pão de Açúcar (GPA), por exemplo, lançou o Cartão Mamãe, que deve beneficiar mais de 15 mil mães colaboradoras.

O benefício oferece um crédito de R$ 100 para que as colaboradoras mães comprem produtos de alimentação, medicamento, higiene e vestuário para seus filhos de seis meses até um dia antes de completar cinco anos nas lojas da rede. O bônus também vale para compras nas drogarias do grupo. Ele contemplará as mamães que recebam até oito salários mínimos. As colaboradoras terão um crédito de R$ 100 para cada filho com a idade prevista no benefício. Por exemplo: Se a mãe tem dois filhos em idade entre seis meses e cinco anos completos, receberá R$ 200.

Todas as colaboradoras, esposas de colaboradores e seus dependentes contam com o Programa de Gestação Segura, no qual a família é auxiliada por uma equipe de profissionais especializada no acompanhamento da gravidez e preparação familiar para esse novo momento que é a chegada de um filho. O grupo oferece ainda enxoval de bebe para recém-nascidos e kit material escolar para os filhos dos colaboradores.

Segundo o presidente do GPA, Enéas Pestana, o ambiente de trabalho deve ser facilitador no processo de felicidade dos seus colaboradores. “Avançamos muito nos processos, políticas de remuneração e outros mecanismos de valorização da nossa gente. Esse é o começo de um movimento baseado em ciclo virtuoso de geração de valor para a Companhia e todos os públicos com os quais nos relacionamos”, pontuou.

Entre as ações que representam esse movimento, desde janeiro deste ano, o Grupo concede às colaboradoras a extensão da Licença-Maternidade de quatro para seis meses, para prolongar o contato da mãe com seu filho. “O grupo sabe da importância da maternidade para as mulheres e para suas colaboradoras. Além de ser momento único de pura felicidade, segundo a OMS, é crucial para a saúde do bebê que a mãe tenha condição de amamentá-lo por pelo menos seis meses. Ganha a família e ganho o grupo que recebe uma colaboradora de volta mais dedicada, feliz e preparada para o retorno”, conta Sylvia Leão, diretora de recursos humanos da companhia.


Fonte: Ascom

Mais lidas nesse momento