RSS
Twitter
WhatsApp do Portal AZ86 9981.8563

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Busca
publicidade

Crédito bancário supera marca de 50% do PIB pela 1ª vez na história

26/06/2012 • 12:41
O volume de crédito oferecido pelos bancos cresceu 1,7% em maio deste ano, para R$ 2,13 trilhões, segundo números divulgados nesta terça-feira (25) pelo Banco Central. Com isso, o volume de crédito alcançou 50,1% do Produto Interno Bruto (PIB) do país, um novo recorde histórico. Em abril, esse percentual era de 49,6%.

O novo recorde histórico na porcentagem do crédito com o PIB acontece em um momento no qual aparecem críticas do Banco de Compensações Internacionais (BIS – o "banco central dos bancos centrais") sobre o possível aparecimento de "bolhas" de crédito em países emergentes.

Em relatório divulgado nesta semana, a instituição sustentou que o Brasil está na "zona de perigo" por considerar haver um descompasso entre o crescimento do crédito e da expansão da economia. Citou também preocupação com o nível de endividamento das famílias e das empresas brasileiras e com o forte crescimento dos preços do mercado imobiliário.

Para o chefe do Departamento Econômico do Banco Central, Tulio Maciel, porém, "não há risco na expansão do crédito no Brasil".
"O crédito cresceu juntamente com a renda nos últimos anos e tem sido um elemento importante nesse processo de desenvolvimento e crescimento do país. O nível de provisionamento [recursos separados pelos bancos para fazer frente à uma eventual inadimplência futura] dos bancos está acima de padrões internacionais. O BC está muito tranquilo sobre a sustentabilidade da expansão do crédito", declarou ele.

Maciel lembrou também que a marca de 50% é bem menor do que nos países desenvolvidos, onde o nível de 75% é superado. "Há casos de países com crédito acima de 100% ou 200% do PIB. Esse crescimento do crédito no Brasil é influenciado, em parte, pelo crédito imobiliário, que tem percentual baixo de inadimplência", acrescentou ele.

Segundo ele, o crescimento do crédito também está em desaceleração no Brasil. Entre 2005 e 2008, afirmou, o crescimento foi de 25% ao ano. Entre 2009 e 2012, deverá ficar em cerca de 18%. Somente para este ano, a estimativa de expansão do crédito bancário foi mantida em 15% pela autoridade monetária.

Fonte: G1
  • Comentários

  • Facebook

COMENTE

Seja o primeiro a comentar

Últimas Notícias
próximo anterior veja mais notícias
COMPARTILHE COM AMIGOS
ENVIE SEU COMENTÁRIO

Os comentários feitos por leitores são de inteira responsabilidade de seus autores.
O Portal AZ não responde pelo conteúdo postado nesse espaço.

portal az - Informação de Verdade
Todos os direitos reservados © 2000 - 2014