Mais de 100 mil contribuintes devem declarar renda no Piauí. Prazo encerra dia 30

No Piauí, pouco mais da metade dos piauienses já enviaram a declaração para a Receita Federal

Falta uma semana para o prazo final da Declaração do Imposto de Renda Pessoa Física no Piauí. Ao todo 126.206 piauienses enviaram a declaração para a Receita Federal. De acordo com a Delegacia da Receita Federal, no Piauí, o número equivale a pouco mais da metade dos piauienses que devem prestar contas com a Receita. A expectativa de declarações a serem transmitidas no Estado são de 230 mil.

Foto: Reprodução internet
Foto: Reprodução internet

Mais facilidade para declarar – Em 2018 temos mais facilidade para o cumprimento dessa obrigação, já que a declaração pode ser elaborada utilizando-se computador, tablet ou celular. Nesse ano também o contribuinte poderá transmitir a declaração do próprio programa gerador, com apenas um clique, sem necessidade de usar programa específico. As quotas do imposto de renda, para aqueles que declararem imposto a pagar, poderão ser atualizadas com o uso do mesmo programa. Para os que tiverem imposto a restituir, lembramos que os lotes de restituições de 2018 começam a ser pagos a partir de junho de 2018, sendo prioridade no recebimento os maiores de 65 anos, os portadores de deficiência física ou mental e ainda os professores.

Quem deve declarar? - Segundo a legislação, está obrigado a entregar a declaração o contribuinte que se enquadrar nos seguintes casos:

– Recebeu, em 2017, rendimentos tributáveis que somaram mais de R$ 28.559,70. Rendimentos relacionados a trabalho, aluguéis, pensões e benefícios se encaixam nessa categoria.

– Possuía, em 31 de dezembro de 2017, imóveis, veículos e outros bens acima do valor de R$ 300 mil.

– Obteve ganho de capital na venda de imóveis, veículos e outros bens sujeitos ao IR.

– Teve receita bruta de atividade rural superior a R$ 142.798,50

– Optou pela isenção do IR sobre ganho de capital obtido na venda de imóvel residencial ao usar o dinheiro integralmente na compra de outro imóvel no Brasil, no prazo de 180 dias contados da celebração do contrato de venda

– Recebeu acima de R$ 40 mil em rendimentos isentos (como juros de poupança ou FGTS, díárias e ajudas de custo), não tributáveis (como indenizações em Plano de Desligamento Voluntário e outros tipos) ou tributados na fonte (como 13º salário, ganhos com aplicação financeira e prêmios de loterias).

– Fez operações em bolsas de valores, de mercadorias e de títulos futuros, ou obteve ganho de capital com esses investimentos em 2016.

– Passou a ser residente no Brasil no ano de 2017 e estava nessa condição em 31 de dezembro.

Prazo e multa – O contribuinte tem até 30 dias para efetuar o pagamento da multa pelo atraso da declaração. Se o pagamento não for realizado nesse prazo, serão cobrados juros de mora, com base na taxa Selic. Nesse caso, é possível emitir o Darf atualizado, utilizando o Pesquisa de Situação Fiscal no site do e-CAC (centro virtual de atendimento).

O valor mínimo cobrado para quem perder o prazo é de R$ 165,74 e a máxima é de 20% do imposto devido.

Mais lidas nesse momento