Adufpi decide pela continuidade da greve

Em assembleia realizada nesta sexta-feira (03), a Associação dos Docentes da Universidade Federal do Piauí (ADUFPI), decidiu pela continuidade do movimento grevista. Por unanimidade, os campi de Parnaíba, Bom Jesus, Picos e Floriano seguiram os votos do Comando Local de Greve (CLG-UFPI).


No entendimento do CLG-UFPI, o governo federal nunca apresentou uma contraproposta e continua desrespeitando a categoria. Seguindo as recomendações do Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior (ANDES-SN), o movimento grevista tende a se intensificar e radicalizar.

“Agora, a greve dos professores federais irá realmente começar. O acordo assinado pelo Proifes com o governo federal em nada afeta a categoria que é representada por mais de 90 mil docentes. A greve vai continuar em face do autoritarismo, arbitrariedade e unilateralismo propostos nas negociações”, afirmou o professor Osmar Júnior, integrante do Comando Local de Greve.

De acordo com o ANDES-SN, o governo tenta anular a pauta de reivindicação dos sindicatos através da assinatura de um "acordo” com o Proifes, que representa apenas cinco universidades, desprezando as deliberações dos docentes em greve.

O presidente da ADUFPI, Mário Ângelo afirmou que um ato público acontecerá no dia 08 de agosto em frente a reitoria da Universidade Federal do Piaúí.


“Durante a assembleia todos os presentes manifestaram-se favoráveis a realização de um ato público para um esclarecimento sobre a continuidade da greve. Não só os estudantes devem comparecer, a sociedade em geral está convidada a entender os motivos que levaram 61 assembleias a rejeitarem as propostas apresentadas até agora”, destacou o presidente da ADUFPI.

Com a intensificação da greve nos próximo dias, os professores acreditam que um novo canal de negociação será aberto.

Fonte: ASCOM

Mais lidas nesse momento