Grêmio carimba estreia de Muricy e vence Fluminense no Maracanã

Ataque gremista não desperdiçou as chances criadas
Ataque gremista não desperdiçou as chances criadas


Na estreia de Muricy Ramalho no comando do Fluminense, o Tricolor das Laranjeiras sentiu na pele a fama de copeiro do adversário. Nesta quinta-feira, o Grêmio venceu o Flu de virada por 3 a 2, no Maracanã. Apesar de atuar com mais um jogador desde o fim do primeiro tempo, o Fluminense não tirou vantagem.

O segundo duelo entre os tricolores na Copa do Brasil será próxima quarta, no Estádio Olímpico Monumental, em Porto Alegre. Com o resultado positivo e os gols feitos no Rio de Janeiro, o Grêmio poderá até mesmo perder por 1 a 0 que estará classificado. Ao Flu, resta vencer por uma diferença de dois gols ou levar a melhor com quatro gols fora de casa.

Quem passar na disputa válida pelas oitavas de final da competição enfrentará o vencedor do cruzamento entre Atlético-MG e Santos. No primeiro embate, o clube mineiro levou a melhor por 3 a 2, no Mineirão.

TEMPO MOVIMENTADO

Sem Conca e Alan suspensos, o Fluminense não contava com um desfalque de última hora. Ao sentir dores estomacais (gastroenterite) momentos antes da partida, Fred nem sequer seguiu para o Maracanã e deu lugar para André Lima. Sem três dos principais jogadores, o clube iniciou o confronto com o Grêmio pronto para apostar na disposição. E assim foi, pela forte marcação nos primeiros minutos.

Por jogar em casa, o Flu transformou a marcação em pressão e colocou o Grêmio no setor defensivo. Assim, o gol não demorou a sair. Aos 12 minutos, Mariano avançou pela direita e achou André Lima na área. De cabeça, o atacante colocou com categoria no canto direito de Victor e saiu para o abraço.

O começo era bom para o clube das Laranjeiras, mas o Grêmio precisava responder com rapidez. Ambos apresentavam muita vontade e o duelo se apresentava cheio de alternativas. Passo a passo, o Imortal recuperou terreno e na primeira chance clara, igualou o placar no Maracanã. Ligeiro, Jonas driblou dentro da área do Flu e tocou para Douglas, que finalizou. Gum até que tentou salvar, mas a bola voltou no alto e Douglas cabeceou para o fundo das redes, aos 20 minutos.

Assim, o Grêmio forças para se acalmar e dominar a posse no meio de campo. Com Douglas e Leandro na armação, o Tricolor Gaúcho impôs o ritmo de jogo e se lançou ao ataque. Primeiro, aos 27, Borges recebeu na área, girou e chutou com perigo por cima da meta. Alívio para Rafael, mas que não iria durar por muito tempo.

Em velocidade, Borges saiu em disparada, tocou no meio e contou com um desvio providencial na defesa paar a bola cair nos pés de Jonas. De frente para Rafael, o atacante só teve o trabalho de colocar lá dentro, aos 31 minutos. Era a virada no Rio de Janeiro, para festa da torcida gremista.

Também das arquibancadas, os gritos de "vamos virar" até tentaram embalar o Fluminense, que perdeu gol feito com Wellington Silva ao chutar cara a cara com Victor e permitir a defesa. No entanto, foi o Grêmio que quase ampliou. Aos 37, Jonas acertou belo chute dentro da área e Rafael pegou no reflexo. O cenário parecia complicado para o Flu, mas a expulsão de Rodrigo, que recebeu o segundo cartão amarelo após falta boba no meio de campo, trouxe nova esperança aos comandados de Muricy Ramalho.

DISPOSIÇÃO DE SOBRA

O otimismo também contagiou o treinador, que sacou o defensor Digão no intervalo e colocou Equi Gonzalez. Ao contrário do Flu, Silas recuou o time do Grêmio ao colocar o zagueiro Rafael Marques no lugar de Willian Magrão. Em certo ponto, eram ordens naturais para o desenho da partida. Assim iniciava o confronto defesa contra ataque.

As baterias do Fluminense estavam recarregadas e as atenções totalmente voltadas para o ataque. Ir para frente era uma solução, mas que poderia custar caro. Ao errar um passe, a defesa foi surpreendida por Borges, que avançou pela esquerda e mandou uma bomba na trave. Susto levado no contra-ataque, o Flu conseguiu se organizar na frente, principalmente aos jogar pelas laterais.

Na medida em que o tempo passava, a emoção aumentava. Aos 16, Everton sofreu falta no limite da área e na batida, Equi González colocou por cima da barra. O empate parecia ser questão de tempo, mas o Flu caiu muito de rendimento e a torcida que até então apoiava, cobrou raça e vaiou Julio Cesar ao sair de campo substituído.

Se a situação estava difícil, ela poderia piorar ainda mais. O Fluminense viveu um momento de inferno astral na partida. Depois de disputa pela bola, Wellington Silva sentiu dores e deixou o campo. Mas o pior ainda estava por vir. Aos 27 minutos, Borges dominou e deixou para Douglas, que olhou o posicionamento de Rafael e colocou com categoria no gol.

A situação era desesperadora e o Fluminense tinha um valente em campo. Após cobrança de falta aos 33 minutos, Victor saiu mal do gol, zaga gaúcha não cortou e Equi González fez o segundo do Tricolor das Laranjeiras. Os últimos minutos seriam um teste para o coração dos torcedores.

O Flu era extremamente ofensivo, mas não contava com um fator: Victor. O goleiro buscou se redimir e conseguiu em grande estilo, ao parar chutes perigosos de Marquinho e Adeílson. A pressão continuou até o último segundo no Maior do Mundo, mas a vitória era gaúcha. Com muita aplicação e determinação, o Grêmio deu um importante passo rumo à vaga para as quartas de final da Copa do Brasil.

FICHA TÉCNICA:
FLUMINENSE 2 X 3 GRÊMIO

Estádio: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)
Data/hora: 29/4/2010 - 21h30 (de Brasília)
Árbitro: Francisco Carlos Nascimento (AL)
Auxiliares: Alessandro Álvaro Rocha de Matos (BA) e Carlos Berkenbrock (Fifa - SC)
Renda/público: R$ 329.930,00 / 15.336 pagantes
Cartões amarelos: Everton, Digão, Wellington Silva, Mariano, Equi González (FLU); Edilson, Rodrigo, Adilson, Borges, Jonas (GRE)
Cartão vermelho: Rodrigo, 45'/1ºT (GRE)
GOLS: André Lima, 12'/1ºT (1-0); Douglas, 20'/1ºT (1-1); Jonas, 31'/1ºT (1-2); Douglas, 28'/2ºT (1-3); Equi González, 33'/2ºT (2-3)

FLUMINENSE: Rafael; Gum, Digão (Equi González, intervalo) e Leandro Euzébio; Mariano, Diguinho, Everton, Marquinho e Julio Cesar (Adeílson, 21'/2ºT); Wellington Silva (Willians, 21'/2ºT) e André Lima. Técnico: Muricy Ramalho.

GRÊMIO: Victor; Edilson, Ozeia, Rodrigo e Neuton; Adilson, Willian Magrão (Rafael Marques, intervalo), Douglas e Leandro (Hugo, intervalo); Jonas (Fábio Rochemback , 21'/2ºT) e Borges. Técnico: Silas.

Mais lidas nesse momento