Com gol no fim, Palmeiras bate o Atlético-GO

A torcida compareceu, bateu o recorde de público neste ano no Palestra Itália e sofreu até o último momento. Com um gol aos 49 minutos do segundo tempo, o Palmeiras conseguiu a vitória por 1 a 0 sobre o Atlético-GO, nesta quinta-feira, no primeiro jogo das quartas de final da Copa do Brasil.

No fim, sobraram reclamações contra a arbitragem comandada por Leonardo Gaciba, que anulou um gol do Dagrão no segundo tempo. Para piorar, no lance que originou o pênalti para o Verdão, o atacante Paulo Henrique recebeu a bola em condição duvidosa.

Sobrou também para Diego Souza, que foi vaiado ao sair de campo no segundo tempo e respondeu com gestos obscenos para a torcida, que também não perdoou Robert.

Cleiton Xavier comemora o gol do Palmeiras nesta quinta-feira (Foto: Ari Ferreira)

A partida marcou o retorno de Cleiton Xavier, que estava machucado, à equipe e a estreia do recém-contratado Marcos Assunção. Mas os dois pouco puderam fazer contra a forte marcação do Atlético-GO que dificultou muito as ações do time. Assunção, contratado para ser o responsável pelas cobranças de falta, não conseguiu ser eficiente nesse fundamento.

Como o Palmeiras não conseguia chegar ao gol de Márcio, o Atlético-GO resolveu mostrar que tinha forças para ameaçar o goleiro Marcos. Aos 31, Róbston fez cobrança de falta com força para boa defesa de Marcos.

O Palmeiras acordou em grande jogada de Lincoln e Cleiton Xavier, que Robert concluiu para o gol, anulado já que o atacante estava em posição irregular. O lance animou os palmeirenses, que, no entanto, não conseguiram ser eficientes.

Na segunda etapa quem começou melhor foram os visitantes. Rodrigo Tiuí fez jogada individual na entrada da área e chutou, obrigando Marcos a fazer uma grande defesa, com a ponta dos dedos. Logo depois, Róbston também teve grande oportunidade, parada pelo goleiro palmeirense.

Vendo o Palmeiras sofrendo sem conseguir atacar, o técnico Antônio Carlos resolveu dar mais velocidade ao ataque palmeirense e colocou Ewerthon no lugar de Robert. O camisa 28 teve grande oportunidade de marcar após passe de Diego Souza, mas desperdiçou.

Mais na base da vontade do que da técnica, o Verdão conseguiu o seu gol aos 49 minutos do segundo tempo. Após pênalti polêmico sofrido por Paulo Henrique, Cleiton Xavier marcou e deu a vantagem ao Palmeiras no confronto.

Na próxima quarta-feira, as duas equipes voltarão a se enfrentar, desta vez em Goiânia, na luta por uma vaga nas semifinais da Copa do Brasil. Um empate garante o Verdão, que também poderá perder por um gol de desvantagem desde que marque algum.

FICHA TÉCNICA
PALMEIRAS 1 X 0 ATLÉTICO-GO

Local: Palestra Itália, em São Paulo (SP)
Data-Hora: 29/4/2010 - 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Leonardo Gaciba da Silva (RS)
Auxiliares: Paulo Ricardo Conceição (RS) e José Antônio Chaves (RS)
Cartões Amarelos: Pituca, Gilson, Márcio Gabriel, Jairo (ATL) Edinho, Léo, Danilo, Armero (PAL)
GOL: Cleiton Xavier, 49'/2ºT (1-0)

PALMEIRAS: Marcos, Márcio Araújo, Léo, Danilo e Armero; Edinho, Marcos Assunção, Cleiton Xavier e Lincoln; Diego Souza (Paulo Henrique, aos 33'/2ºT) e Robert (Ewerthon, aos 22'/2ºT) - Técnico: Antônio Carlos.

ATLÉTICO-GO: Márcio , Márcio Gabriel, Gilson , Jairo e Thiago Feltri; Agenor, Ramalho, Pituca e Robston; Rodrigo Tiuí e Marcão (Elias, aos 39'/2ºT) - Técnico: Geninho.

Mais lidas nesse momento