Werdum tenta afastar polêmica para liderar UFC Austrália de olho no cinturão

Recentemente o brasileiro se meteu em uma confusão iniciada após atirar um boomerang no lutador americano Colby Covington

Escalado de última hora para salvar o card do UFC Austrália, evento marcado para este sábado (18), na cidade de Sidney, o peso-pesado brasileiro Fabrício Werdum começou a semana com moral com a organização do show. Afinal, aceitar substituir o lesionado Mark Hunt para encarar Marcin Tybura sem o tempo adequado de treino é a decisão que todo promotor espera. No entanto, a polêmica em que ele se meteu é um verdadeiro pesadelo.

Werdum conquistou o cinturão dos pesados em junho de 2015. Foto: (Divulgação/Josh Hedges)
Werdum conquistou o cinturão dos pesados em junho de 2015. Foto: (Divulgação/Josh Hedges)

Após uma confusão acalorada com Colby Covington, o brasileiro atirou um boomerang no americano, em cena filmada por fãs e lutadores que acompanhavam a discussão pela parte de dentro do hotel. A partir daí, Werdum acusou o meio-médio (77 kg) de ofendê-lo com insultos racistas em relação ao povo brasileiro, enquanto que contra ele pesava uma acusação de agressão.

A partir disso, o evento como um todo ficou em segundo plano e os protagonistas da encrenca tomaram o noticiário. Colby, que já havia xingado os brasileiros em sua passagem pelo UFC São Paulo, semanas antes, se tornou alvo de diversas críticas de fãs e lutadores. Por sua vez, o ex-campeão peso-pesado foi intimado oficialmente e terá que comparecer pessoalmente ao departamento de polícia para dar a sua versão no próximo dia 13 de dezembro.

Com isso em mente, Werdum terá que focar apenas na luta para cumprir seu papel quando assinou o contrato. Embalado por uma vitória relâmpago em outubro, o gaúcho precisa vencer de forma convincente para comprovar que merece uma chance de disputar o cinturão que já foi seu, e é essa justamente a campanha do atleta.

Desde que acertou seu retorno para o octógono, 'Vai Cavalo' se adiantou em se colocar nas mesmas condições de Alistair Overeem e Francis Ngannou, rivais no ranking oficial do UFC e que se enfrentam no dia 2 de dezembro. A seu favor, inclusive, pesava a disposição de 'tapar buraco' no card do show na Austrália. Resta saber se a confusão com Colby será um ponto negativo em seus planos.

Mais lidas nesse momento