Elizabeth Gomes bate recorde das Américas no arremesso de peso

A atleta de 53 anos, natural de Santos, foi diagnosticada com esclerose múltipla em 1993

Um dos destaques do primeiro dia do Open Internacional Loterias Caixa de Atletismo e Natação foi a atleta do arremesso de peso Elizabeth Gomes. A paulista bateu, nesta quinta-feira, 26, o recorde das Américas, com a marca de 14,71m, na classe F52. Ela ultrapassou a americana Cassie Mitchell, antiga recordista (13,95m). O evento começou nesta quinta-feira, 26, e se estenderá até o sábado, 28, no Centro de Treinamento Paralímpico, em São Paulo.

Quatrocentos atletas, dos quais 226 do atletismo e 174 da natação, participam do Open Internacional Loterias Caixa. Ao todo, 13 países estão representados: África do Sul, Argentina, Brasil, Chile, Cuba, Equador, El Salvador, Gana, Israel, México, Peru, Portugal e Turquia. As disputas da natação fazem parte da World Series, circuito organizado pelo Comitê Paralímpico Internacional (IPC, em inglês), assim como o atletismo faz parte do Grand Prix, também do IPC.

A atleta de 53 anos, natural de Santos, foi diagnosticada com esclerose múltipla em 1993, quando tinha 27 anos. De lá para cá, ela passou pelo basquete em cadeira de rodas, até escolher o atletismo em 2008, nos Jogos Paralímpicos de Pequim. Após uma piora clínica em sua doença, em novembro de 2017, a atleta teve que passar por algumas adaptações, devido a uma lesão no lado esquerdo do corpo - o que usa para arremessar.

“Agora estou me readaptando a tudo, porque não consigo mais pegar os implementos com a mão, ele tem de ser colocado para eu poder lançar. Mas continuo com a mão esquerda, porque a direita também é comprometida”, afirmou Beth.

Em 2016, o Comitê Paralímpico Internacional submeteu-a a uma avaliação de classe funcional, que divide os atletas de acordo com o nível de funcionalidade. A despeito da perda gradual de mobilidade, a santista passou de F54 para F55, para atletas com menor nível de deficiência. Na nova classe, ela não conseguiu vaga nos Jogos Paralímpicos do Rio 2016. Mas em 2017, Beth classificou-se para o Mundial da modalidade, no Estádio Olímpico de Londres, quando ficou em oitavo lugar, com 15,41m, ainda na F55.

Às vésperas do Open Loterias Caixa 2018, Beth passou por nova banca de classificação funcional e, desta vez, os avaliadores do IPC constataram a perda de alguns movimentos de Beth. Isso a reposicionou na classe F52, para competidores com maior grau de comprometimento. “Essa mudança, de F55 para F52, foi muito justa para mim, porque a classe em que eu estava era muito fora das minhas condições. Agora, ficará mais justo e poderei competir de igual para igual”, completou.

Ainda no atletismo, destaque para Petrúcio Ferreira. O paraibano venceu os 100m da classe T47 (para amputados de braço) com o tempo de 10s63, a apenas dez centésimos do seu próprio recorde mundial, estabelecido no Mundial de Londres, 2017. Petrúcio ainda retorna à pista do CT Paralímpico na tarde desta quinta-feira para a disputa dos 400m da mesma classe.

Já na sessão da manhã da natação, quatro recordes brasileiros foram quebrados. O maior destaque ficou com a prova dos 200m livre feminino da classe S14, para deficientes intelectuais, na qual a marca foi superada por três atletas: a paulista Ana Karolina Soares e as irmãs gêmeas Beatriz Carneiro e Débora Carneiro. A marca antiga era de 2min27s11, e Ana Karolina, do clube JR-SP, estabeleceu 2min20s30 como o melhor tempo nesta prova.

Nos 50m borboleta S6, Talisson Glock fez 32s30 e baixou seu próprio recorde em 65 centésimos. Nos 100m borboleta, Gabriel Cristiano e Vanilton Filho também estabeleceram novas marcas nacionais nas classes S8 e S9, respectivamente.

À noite, as provas serão balizadas de acordo com o Índice Técnico Competitivo (ITC), e os oito melhores ITCs farão a final A de cada prova. Os atletas com os três com os maiores índices técnicos serão premiados.

Patrocínios
O paratletismo tem patrocínio das Loterias Caixa e da Braskem.
A natação tem patrocínio das Loterias Caixa.

Serviço
Open Internacional Loterias Caixa de Atletismo e Natação
Data: 26 a 28 de abril
Horários
Atletismo: 8h às 10h30 e 15h às 17h30
Natação: 10h às 12h e 17h às 19h
Local: CT Paralímpico Brasileiro, em São Paulo - Rodovia dos Imigrantes, km 11,5 (ao lado do São Paulo Expo)

Mais lidas nesse momento