Empresas de turismo vão indenizar Zeca Pagodinho em R$ 30 mil

Em julho de 2008, ao retornar com a família ao Brasil das férias em Bariloche, Zeca Pagodinho iniciou uma batalha judicial contra a Aerolíneas Argentinas e a operadora de turismo 1º Nível, após enfrentar problemas, conforme O Fuxico noticiou na época. Agora saiu um parecer da justiça favorável ao cantor.
Segundo o sambista, durante o período de sete dias em que esteve na cidade de destino, ele e seus seis acompanhantes não tiveram auxílio dos agentes locais da agência de turismo e, no retorno ao Brasil, enfrentaram um atraso de mais de quatro horas para embarcar no voo, sem serviço de bordo e com os banheiros fechados na escala em Buenos Aires.

Na quarta-feira (28), a 11ª Câmara Cível do Rio, o desembargador Roberto Guimarães reformou a decisão do juiz Alessandro Oliveira Felix, da 51ª Vara Cível, que havia estimado a indenização em R$ 10 mil, de cada empresa.

"Na posse dos autos, o desembargador considerou que a indenização se deu de forma acanhada, e reformou a sentença para majorar o valor para R$ 30 mil, reconhecendo o apelo que fiz em em favor do artista e contra as empresas. As empresas terão de pagar as custas do processo e a verba honorária de 10% sobre o valor da condenação", explicou Sylvio Guerra, advogado de Zeca, a O Fuxico.

Contudo, cabe recurso às empresas

Empresas de turismo vão indenizar Zeca Pagodinho em R$ 30 mil

Mais lidas nesse momento