Nobuhiro Watsuki, criador do mangá 'Samurai X', é preso por posse de pornografia infantil

Autoridades japonesas encontraram DVDs com vídeos de meninas nuas, de menos de 15 anos, em escritório e casa do artista em Tóquio

Nobuhiro Watsuki, criador do mangá e anime "Rurouni Kenshin", conhecido no Brasil como "Samurai X", foi preso no Japão acusado de posse de pornografia infantil. As informações são do jornal "Yomiuri Shimbun" e do site Yahoo Japan.

Personagens do mangá 'Rurouni Kenshin', conhecido no Brasil como 'Samurai X' (Foto: Reprodução)
Personagens do mangá 'Rurouni Kenshin', conhecido no Brasil como 'Samurai X' (Foto: Reprodução)

De acordo com as reportagens, autoridades japonesas encontraram DVDs com vídeos de meninas nuas, de menos de 15 anos, no escritório e na casa do artista em Tóquio. As investigações apontam que Watsuki comprava conteúdo do tipo e investia sobre estudantes do ensino fundamental e médio.

Segundo o Yahoo Japan, a polícia descobriu a coleção de Watsuki enquanto investigava outro caso. No japão, condenados por posse de pornografia infantil podem enfrentar até 1 ano de prisão e multas que chegam a 1 milhão de ienes (cerca de R$ 29 mil).

O mangá

"Samurai X" foi inicialmente lançado em 1994 e publicado até 1999 na "Weekly Shonen Jump", revista de mangás mais vendida e conhecida do Japão. O sucesso rendeu um anime, animações longa-metragem e filmes com atores de verdade.

A história de "Samurai X" se passa no fim do Japão feudal e acompanha os passos de Himura Kenshin, um ex-assassino que, arrependido de seus atos, usa uma espada de lâmina invertida para ajudar os necessitados e tentar se redimir do seu passado.

Mais lidas nesse momento