Patente do Viagra cai e remédio deve virar genérico

O STJ (Supremo Tribunal de Justiça) decidiu nesta quarta-feira (28) que a patente do Viagra, remédio para disfunção erétil, acaba mesmo neste ano, o que abre caminho para a produção de um genérico do produto. A decisão foi tomada por cinco votos a um.

A Pfizer, fabricante do medicamento, lutava na Justiça para manter o prazo da patente do Viagra até 7 de junho de 2011. Por outro lado, o Inpi (Instituto Nacional de Propriedade Industrial), órgão ligado ao Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, defendia que o prazo terminasse em 20 de junho deste ano.

Segundo a Pró Genéricos (Associação Brasileira das Indústrias de Medicamentos Genéricos), o Viagra vendeu mais de 2,9 milhões de unidades e faturou mais de R$ 160 milhões somente no Brasil, em 2008. O produto ocupa o posto de 11º remédio mais vendido do país, de acordo com a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

Mais lidas nesse momento