Bombom envenenado mata menino de 6 anos em Sergipe

Um menino de 6 anos morreu, nesta quinta-feira (29), depois de comer um bombom envenenado, que foi enviado para a tia dele, de 17 anos, em Itabaiana (SE), no dia 10 deste mê. Ele ficou internado 19 dias na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital de Urgência de Sergipe. A tia dele chegou a comer metade de um dos bombons, mas deixou o doce de lado após perceber um gosto amargo no chocolate.

Segundo informações do delegado Paulo Cristiano Alves Ricarte, uma cesta com chocolates foi enviada para a tia do menino, no aniversário dela, por uma professora que suspeitava de um caso extraconjugal de seu marido com a adolescente. Um bilhete estava junto com os bombons afirmando que os doces eram especiais.

"Ela foi presa [dia19] após um mandado de prisão temporária. Em depoimento, ela nos confessou que ficou com ciúmes do marido e mergulhou os bombons em veneno de rato diluído em água. A jovem e o marido da professora negaram, em depoimento, que mantinham um caso extraconjugal", disse Ricarte.

O delegado informou ainda que o marido da professora disse, em depoimento, que chegou a fazer uma proposta sexual para a adolescente. "Ele é comerciante e confirmou que propôs que a jovem fizesse favores sexuais para ele em troca da dívida de duas parcelas de R$ 120 de uma rifa, que ela atrasou por ter ficado desempregada."

Ricarte informou que um mandado de prisão preventiva foi expedido pela Justiça contra a professora, que deve permanecer presa até a conclusão do inqúerito policial.

Mais lidas nesse momento