Irmãs sofrem ataque com ácido no Paquistão

Dois homens mascarados que estavam em uma motocicleta atacaram com ácido três irmãs, uma delas de apenas oito anos, no sudoeste do Paquistão, informou hoje à Agência Efe uma fonte policial.

A agressão ocorreu ontem às 17h no horário local (9h em Brasília) na aldeia de Qali Bandra, na província de Baluchistão.

O incidente provocou queimaduras no rosto e nos braços.

Após o ataque, as irmãs - Fátima, de 20 anos; Quina, de 14, e Saima, de 8 - foram levadas para um hospital. A mais velha foi transferida depois a um centro de referência.

Conforme as primeiras investigações, a ação foi executada por um grupo ultraconservador do Baluchistão que é contrário à saída das mulheres de casa para ir às compras, que já havia feito ameaças anteriores.

Mais de 300 mulheres sofreram queimaduras em 2009 no país, boa parte em ataques com ácido, segundo relatório da Comissão de Direitos Humanos do Paquistão.

No final do ano passado, a Corte Suprema pediu ao Governo criar um marco legal para regular a venda de ácido no Paquistão, onde é muito simples adquirir.

Mais lidas nesse momento