Profissionais de saúde serão capacitados para atenção primária à mulher

Pacto nacional pela redução da mortalidade materna e neonatal combate a morte de mulheres grávidas, causada por problemas na gravidez ou parto. Nesta segunda-feira (26 de abril) aconteceu uma reunião no auditório da Sedesc, com representantes dos serviços públicos estadual e municipal de saúde e profissionais da rede privada de saúde em Parnaíba, para discutir ações de otimização dos serviços oferecidos à mulher, treinamentos e outras práticas para quem trabalha com a saúde da gestante.



O projeto está sendo desenvolvido pelo curso de aperfeiçoamento para gestores em atenção primária à saúde, uma proposta da Secretaria de Saúde do Estado, Universidade Federal do Piauí e secretarias municipais de saúde. Parnaíba foi contemplada com o projeto por sua localização e destaque no atendimento a mulheres do Norte do Piauí e de Estados vizinhos. A realização do Pacto nacional pela redução da mortalidade materna e neonatal faz parte de um convênio firmado entre governo do Estado do Piauí e a Universidade de Toronto, Canadá.

De acordo com Maria Alzeni de Moura Fé, da Coordenação Estadual de Saúde da Mulher, o pacto visa implementar estratégias e propostas que amenizem dificuldades encontradas hoje por mulheres de todo o Brasil, durante a gravidez. O movimento visa ainda mobilizar as mulheres com campanhas em mídias, associações e por onde mais as informações puderem ser disseminadas. Com o pacto, os profissionais de saúde, bem como gestores da área receberão treinamento específico já na primeira quinzena de junho. Para esta capacitação serão trazidos profissionais da área de ginecologia e obstetrícia que terão foco direcionado principalmente para a importância da atuação humanizada.

Mais lidas nesse momento