Atletas russos que não devolveram medalhas ao COI podem ser banidos

Caso os aletas permaneçam sem devolver as medalhas, as sansões acontecerão a nível nacional e internacional

A Federação Russa de Atletismo informou nesta quinta-feira que os atletas que ainda não devolverem as medalhas olímpicas suspensas ao Comitê Olímpico Internacional poderão ser banidos do esporte. Apenas uma das 24 láureas que devem ser devolvidas ao COI foi entregue.

Anton Kokorin foi o único que devolveu a medalha conquistada. Ele participou do revezamento 4x400m no Jogos Olímpicos de Pequim em 2008, ficou com o bronze, mas teve que devolver a medalha por conta do teste positivo de Denis Alexeyev, seu companheiro na prova.

"Estamos dando este lembrete, porque nas negociações para voltarmos a ser aceitos pela IAAf (Associação das Federações Internacionais de Atletismo) este foi um dos critérios estabelecidos, mas acabou sendo ignorado por um número de pessoas", explicou a Federação Russa, apontando o motivo da ameaça.

Caso os aletas permaneçam sem devolver as medalhas, as sansões acontecerão a nível nacional e internacional. Eles poderão ficar tanto sem ser convocados para competições na Rússia quanto de fora de exames para participar de torneios sob bandeira neutra, já que o atletismo russo segue suspenso.

 
As punições, porém, não devem recair sobre os atletas que foram flagrados em exames antidoping, uma vez que eles já estão suspensos. Além disso, outros que devem devolver medalhas já se encontram aposentados.

Mais lidas nesse momento