Duas pessoas são presas em flagrante durante concurso para agente penitenciário

Também um outro candidato foi desclassificado por esquecer de desligar o celular

Duas pessoas foram presas em flagrante e desclassificadas do concurso para agente penitenciário por usarem “pescas” de papel neste domingo (19). A informação foi confirmada pelo delegado do Grego, Kleydson Ferreira, que ainda declarou que as provas aplicadas ontem ocorreram de forma tranquila."O trabalho realizado durante o concurso da Secretaria de Justiça foi satisfatório, sem graves alterações e mantendo a lisura do certame”, afirma.

Houve ainda um caso envolvendo um celular que, segundo Kleydson Ferreira, estava lacrado e embaixo da carteira do estudante, que esqueceu de desligar o aparelho e acabou desclassificado administrativamente do concurso, de acordo com as normas do edital.

O delegado relatou ainda reclamações de algumas pessoas por chegarem atrasadas ao local de prova são questões de caráter administrativo que não caracterizam crime que implique atuação da polícia civil.

O concurso é destinado à classificação de 400 candidatos (360 na ampla concorrência e 40 pessoas com deficiência). O salário inicial é de R$ 5.966,14. De acordo com a Secretaria de Justiça, 75 classificados serão chamados imediatamente.

O certame é direcionado a candidatos com nível superior completo em qualquer área e será dividido nas seguintes etapas: provas escrita objetiva e escrita dissertativa; exame médico; exame aptidão física; exame psicológico; e investigação social.

Mais lidas nesse momento