Trecho de avenida no Parque Piauí será interditado para receber nova adutora

Com extensão de 3,2 km, a concessionária já executou mais da metade do serviço

A obra da nova adutora que está sendo feita pela Águas de Teresina para ampliar a oferta de água tratada na capital, segue em ritmo acelerado. Com extensão de 3,2 km, a concessionária já executou mais da metade do serviço. Nesta quinta (7) e sexta-feira (8), será necessária a interdição de um trecho da avenida Marechal Juarez Távora, no Parque Piauí, zona Sul. A concessionária contará com apoio da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito de Teresina (Strans) para sinalizar e orientar os motoristas.

O trânsito será desviado a partir do trecho após do Clube dos Cem na altura da quadras 52 e 53 do Parque Piauí, das 6h da quinta-feira, até às 18h da sexta. Conforme a Strans, neste período da interdição, as linhas 723 - Rodoviária Circular I e 327 - Rodoviária Circular II, que circulam pelo local, farão um trajeto alternativo, mas sem alteração nos pontos de parada para os usuários.

A nova adutora terá extensão de 3,2 km para fazer a ligação da Estação de Tratamento de Água (ETA III), localizada no Distrito Industrial, ao centro de reservação do Parque Piauí, situado na BR-316. A oferta de água será ampliada em 540 mil litros por hora.

“Essa é uma obra importante para melhorar o abastecimento na cidade. Todo o serviço vem sendo executado por trechos para minimizar os impactos para quem reside ou trabalha nas ruas por onde a vala está sendo aberta”, destaca Cassiano Andrade, gerente de engenharia da Águas de Teresina.

A obra da nova adutora foi antecipada pela concessionária e passou a compor o plano de ações emergenciais para tornar o B-R-O Bró dos teresinenses melhor do que nos anos anteriores. Inicialmente, o planejamento englobava 14 áreas da cidade, com prazo de conclusão em até 180 dias. Atualmente, 31 localidades já foram beneficiadas com medidas que aumentaram a distribuição de água em 20 milhões de litros por hora. Cerca de 360 mil pessoas contam com mais oferta de água tratada na capital.

Somando outorga e investimentos, Teresina e o Piauí já receberam, da Águas de Teresina, em pouco mais de 130 dias, recursos que superam R$ 212 milhões. Ao longo do contrato de subconcessão, com duração de 30 anos, a Águas de Teresina vai investir R$ 1,7 bilhão, sendo R$ 650 milhões já nos primeiros cinco anos.

Mais lidas nesse momento