Situação dos permissionários da "Rodoviária dos Pobres" será discutida em nova audiência

Encontro foi solicitado pela vereadora Graça Amorim

O Governo do Estado ainda não sinalizou para abertura de negociação com permissionários do terminal intermunicipal da Zona Sul de Teresina, conhecido como “Rodoviária dos Pobres”, enquanto isso, imóveis localizados á margem do local seguem ameaçados de desapropriação para que os serviços de duplicação da BR 316 sejam continuados.

A situação foi discutida pela Câmara Municipal de Teresina, na sessão da última segunda-feira (16), com permissionários, além de representantes da Prefeitura e do Departamento de Estradas e Rodagens do Estado (DER), mas como nada ficou definido a vereadora Graça Amorim (MDB), solicitou uma nova reunião, desta vez com a presença do governador Wellington Dias (PT).

“Sei que ele [o governador] é uma pessoa sensível e que vai nos ouvir para que possamos chegar a uma solução. Vou formar uma comissão para que possa se chegar a uma solução. Desde 2004, estou nessa luta com os permissionários, tentei encontrar um terreno que seria comprado com a ajuda dos vários órgãos, mas nada deu certo até agora”, disse a vereadora Graça Amorim, na audiência do dia 16.

Vereadora Graça Amorim (Foto: Wilson Nanaia/Portal AZ)
Vereadora Graça Amorim (Foto: Wilson Nanaia/Portal AZ)

O permissionário Raimundinho, um dos mais antigos do local, pediu ajuda ao poder público para que seja apontada uma solução: ou a compra de um terreno ou mudança para outro local próximo. “Nós não podemos é sair de lá sem saber para onde vamos. Ali são mais de 200 pessoas que sobrevivem do comércio e precisam de uma solução”.

O procurador do DER, Albano Filho, disse que o órgão fez um levantamento para saber quantas famílias dependem do comércio no entorno da Rodoviária dos Pobres para indenizar a todos, porém, a proposta não foi aceita. “Os permissionários seriam transferidos para outro ponto mais à frente, próximo à Polícia Rodoviária Federal (PRF)”.

Também participaram da audiência pública os vereadores Deolindo Moura (PT); Edson Melo (PSDB); o superintendente de Desenvolvimento Urbano Sul (SDU/SUL), Paulo Roberto, além de representantes da Associação de Moradores do bairro Santo Antônio, da Associação de Vendedores Ambulantes da Rodoviária dos Pobres e da Associação de Permissionários da Rodoviária dos Pobres.

O Estado deve pagar a conta

Os permissionários da Rodoviária dos Pobres têm autorização da Prefeitura para permanecerem no local onde estão, mas como o Estado precisa da liberação do local para dar continuidade às obras de duplicação da BR 316, os mesmo terão de ser realocados.

Segundo a assessoria da vereadora Graça Amorim o executivo estadual e o municipal ainda não sentaram para selar entendimento. “Eles têm permissão da prefeitura para ficar lá, mas a remoção das famílias é de responsabilidade do Estado porque o Estado é quem está precisando daquele local”, explicou assessoria da parlamentar.

Nova audiência

Ao Portal AZ a assessoria da vereadora também informou que já requereu ao governo do Estado, através de ofício, a realização de uma nova audiência para a discussão da situação dos permissionários. “Já foi enviado um ofício, no mesmo dia em que foi realizada a audiência, mas até agora, como a gente ainda não obteve resposta, não tem horário e nem data marcada [para acontecer a nova audiência]”.

A Prefeitura foi procurada, mas preferiu não comentar o assunto. Já o Governo do Estado, por meio de assessoria, se limitou a dizer que "A alocação deles [permissionários] é com a Prefeitura, a parte que envolve o Governo é a obra da duplicação das Brs".

Mais lidas nesse momento