Homepage
RSS
Twitter

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Busca
publicidade

Piauí Sampa traz diversidade de cultura e negócios

25/05/2010 • 14:10
Peças de artesanato que valem até R$ 24 mil estão sendo comercializadas na 6ª Mostra Piauí Sampa Terra do Sol na Terra da Garoa -, que começou oficialmente nesta segunda-feira (24), em São Paulo. A abertura aconteceu durante uma exposição no Átrio Pinheiros, no Shopping Eldorado, na zona sul de São Paulo, e contou com a presença do prefeito de Teresina, Elmano Férrer, e de outras autoridades do estado. Mais de 200 pessoas passaram pela abertura.

Com o apoio do Sistema Sebrae, a mostra traz a São Paulo 75 empreendimentos, entre cooperativas, associações e empresários, divididos em 19 estandes. Artesanato, gastronomia, agronegócios, moda, cultura e turismo são setores que participam do evento.

Nós trazemos para ca um pouco do que há de melhor no Piauí nestes segmentos. Cada uma dessas empresas piauienses faz negócios com o mercado brasileiro, já que muitos empresários paulistas têm produção voltada para todo o país. Nosso objetivo também é trabalhar a marca Piauí em várias regiões do Brasil, disse o presidente do Conselho Deliberativo do Sebrae no Piauí, Ulysses de Moraes.

Para o prefeito Férrer, o potencial de negócios do estado é amplificado durante o evento em São Paulo. A mostra proporciona aos empresários da região Sudeste uma oportunidade de conhecer riquezas e produtos que muitas vezes são comercializados apenas no Nordeste, afirmou.

Segundo o gerente de Agronegócios do Sebrae, Paulo Alvim, as primeiras edições da Piauí Sampa serviram como ponte de relacionamento do estado com a região Sudeste. O amadurecimento do evento acontece agora, quando os empresários começam a lançar novidades para o público paulista".

Agronegócios
A 6ª edição do Piauí Sampa traz muitas novidades em agronegócios. O famoso mel do Piauí é agora certificado pelo Comércio Justo (do inglês Fair Trade). O estado é o primeiro da América Latina a ter duas empresas certificadas no Comércio Justo, segundo lembra o gerente da Unidade de Atendimento Coletivo Agronegócios do Sebrae no Piauí, Francisco Holanda.

Este mel exportado consegue entre US$ 0,30 e US$ 0, 35 por quilo a mais do que o mel convencional. O Piauí já exporta para a Bélgica e os Estados Unidos, informou o gestor. Cerca de 2,2 mil apicultores participam das duas principais cooperativas (Casa Apis e Comapi). O estado é o maior produtor de mel do Nordeste e o terceiro do país. Também é um dos cinco maiores exportadores do Brasil.

Outra novidade no evento é a bebida Cajuína Orgânica. A cajuína Cristal tem uma produção de 120 mil garrafas/ano e já está sendo exportada. Segundo o empresário Josenildo Vasconcelos, a cajuína tem rastreabilidade desde a produção da fruta e suas qualidades em vitamina são 1,5 maiores que as necessidades diárias de uma pessoa. Holanda diz que agora o objetivo é conquistar a certificação geográfica de origem para a bebida.

Quem for à Mostra poderá conferir também a Rapadura de Caju, doce mais leve do que a rapadura tradicional. Além disso, há também o vinho de caju, lançado na última edição.
  • Comentários

  • Facebook

COMENTE

Seja o primeiro a comentar

Últimas Notícias
próximo anterior veja mais notícias
COMPARTILHE COM AMIGOS
ENVIE SEU COMENTÁRIO

Os comentários feitos por leitores são de inteira responsabilidade de seus autores.
O Portal AZ não responde pelo conteúdo postado nesse espaço.

portal az - Informação de Verdade
Todos os direitos reservados © 2000 - 2014