Piauí tem média de duas armas de fogo apreendidas por dia

Uma média de duas armas de fogo é apreendida diariamente no Piauí. Só nos últimos quatro anos foram registradas 1.928 apreensões feitas pelas policias Civil e Militar, algumas delas de grosso calibre ou de uso exclusivo das forças armadas. Porém, o mais grave é que quase a metade delas não tem registro ou tiveram a numeração de origem adulterada.

As estatísticas bem como a informações sobre as apreensões, são da Gerência de Armas e Munições da Secretaria Estadual de Segurança, que tem a frente o delegado João Paulo. Segundo ele, a maioria das apreensões das armas está relacionada apenas com crime de assassinatos, o que pode caracterizar uma defasagem nos números. “Em crimes de roubos, por exemplo, fica especificado apenas o ato, mas não se foi com arma de fogo ou branca”, argumentou.

O delegado João Paulo disse que os dados deste ano ainda não foram todos copilados. Mas, enfatizou que 2009 foi um ano que registrou grandes apreensões, inclusive com armas de grosso calibre. “Foram 542 armas apreendidas, entre elas dois fuzis 762, uma espingarda calibre 12, uma pistola calibre 44 e outra calibre 380. O total representa um aumento de 14% em comparação com 2008”, falou.

Apesar do crescimento nas apreensões, apontando também o grande número dessas armas adulteradas e sem registro, o delegado afirmar que os índices têm melhorado após o Estatuto do Desarmamento e a campanha de desarmamento promovida pelo Governo Federal. “Hoje sabemos quem pode e quem não pode ter armas de fogo em casa, além do índices de compras que vem caindo ano a ano”, apontou.

A informação do delegado João Paulo foi enfatizada pelo também delegado Raimundo Alves, só que da Polícia Federal, órgão responsável pelo registro das mesmas e da concessão do porte. “Temos identificados mais registros das armas nos últimos anos. São pessoas que possuem a arma e querem mantê-las da forma correta”, informou, destacando, no entanto, o porte de arma é apenas o uso em casa. “Nas ruas, mesmo tendo o porte, é crime”, disse.

E para reforçar ainda mais essas afirmações dos dois chefes de policias do Piauí uma pesquisa divulgada essa semana pela fundação Sou da Paz, ONG com sede no Rio de Janeiro, mostra que o número de armas de fogo registradas no Piauí caiu em mais de 1100%, saindo de 656 em 2008 para apenas 57 no ano passado. Somente seis pessoas no Estado solicitaram porte de arma para segurança pessoal em 2009, foi um dos menores índices no país. 

Armas de fogo apreendidas no Piauí

2006 - 453
2007 - 467
2008 - 466
2009 - 542

Mais lidas nesse momento