Polícia identifica mais três suspeitos de incendiar ônibus na UFPI

Quatro dos cinco envolvidos já foram localizados

A Polícia Civil já identificou mais três dos cinco acusados de tentar incendiar um ônibus na noite da última terça-feira (10) na Universidade Federal do Piauí (Ufpi). Apenas um dos envolvidos, que invadiram o ônibus encapuzados permanece no anonimato. 

Delegado Ademar Canabrava
Delegado Ademar Canabrava

De acordo com o delegado Ademar Canabrava, do 12º DP, os quatro devem responder pelos crimes de incêndio criminoso, dano ao patrimônio público e privado e associação criminosa.

“Vamos colher o depoimento dos quatro, e continuar investigando para identificar o quinto suspeito e no final do inquérito vamos pedir a prisão preventiva de todos os envolvidos”, comenta o delegado.

Ainda de acordo com Canabrava, o suspeito preso na noite do crime, o estudante de filosofia da Ufpi, Luan Alves dos Santos, de 23 anos, carregava uma mascara de oxigênio, “indicando que o crime foi premeditado”, completa o delegado.

Caso sejam condenados, os acusados podem pegar de três a cinco anos de reclusão.

Protestos

Um ônibus coletivo da empresa Taguatur foi queimado no início da noite desta segunda-feira (09), próximo ao cruzamento entre as avenidas Frei Serafim e Desembargador Pires de Castro, no Centro de Teresina, durante uma manifestação contra o aumento da passagem do transporte coletivo.

Ônibus incendiado na última segunda-feira (09)
Ônibus incendiado na última segunda-feira (09)

O protesto teve início já no final da tarde. Os manifestantes interditaram parte da Avenida Frei Serafim e  Rua Arlindo Nogueira, próximo à Praça do Fripisa. Por conta disso, o trânsito ficou lento e alguns ônibus ficaram sem rodar durante um tempo.

Aumento da passagem

A passagem inteira passou a ser R$ 3,30 desde a última sexta-feira, dia 06. Já a tarifa do transporte coletivo municipal para os estudantes permanece congelada em R$ 1,05. Este é o sexto ano consecutivo que a classe estudantil paga a tarifa nesse valor.

Para chegar ao valor de R$ 3,30, o Conselho Municipal de Transportes Coletivos levou em consideração o valor dos insumos para manutenção do sistema e os investimentos realizados para melhoria do transporte público.

Mais lidas nesse momento