Conselheiro recebe denúncia de distribuição de bombons envenenados para crianças

A delegada Luana Alves alerta aos pais que acompanhem de perto os seus filhos

O Conselho Tutelar da zona Leste de Teresina recebeu mensagens informando que existem pessoas distribuindo bombons envenenados para crianças da capital, e que esta seria uma das etapas do jogo "Baleia azul". A informação é do conselheiro Djan Moreira.

De acordo com a delegada Luana Alves Vieira, de Proteção à Criança e ao Adolescente, é prematuro associar o jogo da “Baleia azul” ao caso de um menino de 11 anos de idade, supostamente envenenado, ao receber o bombom de um homem estranho na entrada do colégio nesta terça-feira (18/04).

O próprio Djan Moreira diz que “o momento é de aguardar o resultado das investigações e de pedir aos pais e responsáveis que não deixem seus filhos irem sozinhos a escola, nem tão pouco os deixem desacompanhados”.

Luana Alves
Luana Alves

A delegada Luana Alves também pediu aos pais que acompanhem de perto os seus filhos, para que eles fiquem longe do jogo “Baleia Azul”.

“Estamos tentando identificar esse homem. As investigações seguem. Ainda não sabemos a motivação dele ter oferecido o bombom para o garoto”, disse a delegada.

O garoto de 11 anos dorme praticamente há mais de 24 horas. Ele acorda e em seguida dorme novamente. Já passou pelo Hospital do Satélite e pela UPA do Renascença e atualmente se encontra dormindo em casa e sendo acompanhado por profissionais de saúde, como informa Djan Moreira.

Mais lidas nesse momento