Vigilante de escola é preso suspeito de vender drogas para alunos no interior do Piauí

A Polícia deflagrou uma operação para desmontar uma associação criminosa de venda de drogas e crimes contra o patrimônio

A Polícia Civil do Piauí, por meio da Delegacia de Matias Olímpio e com apoio das demais Delegacias que compõe a Regional de Esperantina, deflagrou, na manhã desta quarta-feira, 13, uma operação para desmontar uma associação criminosa de venda de drogas e crimes contra o patrimônio (roubos e furtos) nas cidades de São João do Arraial, Campo Largo e Esperantina.

Foto: divulgação Polícia Civil
Foto: divulgação Polícia Civil

A operação contou com seis mandados de prisão e seis mandados de busca e apreensão. Dentre os presos estar um vigilante que não teve a identidade revelada. O vigilante é suspeito de vender drogas na escola em que ele trabalhava, inclusive para alunos,  na cidade de São João do Arraial.

A investigação demorou cerca de quatro meses e concluiu que o esquema funcionava há mais de um ano vendendo entorpecentes dentro das escolas públicas e com isso patrocinando roubos e furtos com armas de fogo e motocicletas.

Nota oficial 

A respeito da prisão do funcionário, Secretaria Estadual de Educação do Piauí, (Seduc) informa que ele tem um contrato temporário com a secretaria e que, por esse motivo, será desligado e substituído imediatamente, de forma que a unidade não fique sem agente de portaria. A Seduc enfatiza que está acompanhando de perto o caso e, de acordo com as autoridades policiais, apesar de ter sido constatada a venda nas dependências da escola , não há indícios de comercialização de entorpecentes para os alunos.

Mais lidas nesse momento