Reunião que daria aval na chapa entre Doutor Pessoa e Elmano é adiada

A informação foi confirmada pelo pré-candidato ao senado, Telsírio Alencar (Solidariedade)

A conversa no final de semana para a formação de uma chapa majoritária entre o Doutor Pessoa (Solidariedade) e Elmano Ferrer (Podemos) depende ainda da homologação da Executiva Nacional. A informação foi confirmada pelo pré-candidato ao senado, Telsírio Alencar (Solidariedade).

De acordo com Telsírio Alencar foi adiada a reunião que estava marcada para esta terça-feira (24/04) entre o Doutor Pessoa e Paulinho da Força, presidente nacional do Solidariedade, que daria o aval se Pessoa será pré-candidato ao Senado na chapa de Elmano Ferrer como pré-candidato ao governo.

Foto: Wilson Nanaia/Portal AZ
Foto: Wilson Nanaia/Portal AZ

“A reunião foi adiada para depois do dia 1º de maio, pois o Paulinho da Força está com a agenda cheia devido a proximidade do dia trabalhador. Somente depois dessa data saberemos qual será o direcionamento que o partido irá tomar. São tomadas decisões  estaduais, mas seguimos o direcionamento nacional”, explica Telsírio Alencar, que diz está preparado para disputar o pleito para o senado.

Ao Portal AZ, Telsírio Alencar comentou sobre sua pré-candidatura e aproveitou para falar sobre o atual cenário político.

“Sempre fui muito simpático à política, a participar do processo, meu pai, por exemplo, foi um dos fundadores do MDB, Antonino Lima de Alencar foi vereador de São Pedro do Piauí. Então  tenho esse histórico familiar, fiz movimentos estudantis, fui candidato a vereador, Telsírio não é recém-chegado na política. Eu sempre participei da vida pública e sempre obedecendo os tramites da lealdade do princípio ético com responsabilidade. Então recebi o convite para ser pré- candidato ao senado e eu prontamente aceitei o desafio e estou preparado”, afirma Telsírio.

Ainda de acordo com o jornalista Telsírio Alencar o cenário político atual é atípico e a população acompanha e atualizada.

“Hoje o idoso, os jovens, todo mundo participa das redes sociais ativamente, se atualiza. Então não adianta que todo mundo está sabendo quem deve participar do processo eleitoral e quem não deve participar. Nem precisa citar nomes, por exemplo, um candidato ao senado fortemente com mandato, presidente nacional de um partido, mas de repente a Polícia Federal adentra seu gabinete e seu apartamento e é investigado, não precisa eu dizer nome, não estou condenando ninguém, a sociedade está vendo tudo isso”, declara.

 

 

 

Mais lidas nesse momento