Dilma e Serra medem força em Ribeirão nesta quinta

Nos últimos dias, as agendas de Dilma Rousseff e José Serra passaram a registrar curiosos pontos de intersecção.

Nesta quinta (29), a presidenciável petista e o rival tucano vão medir forças em Ribeirão Preto (SP).

Ambos vão desfilar suas pretensões eleitorais na Agrishow, uma feira internacional de tecnologia agrícola.

Os dois comitês tiveram o cuidado de programar as visitas em horários distintos: Dilma chega à feira às 9h. Serra, às 15h.

Registra-se no triângulo mineiro uma segunda coincidência. Nesta quarta (28), Serra esteve em Uberlândia. Recebeu a corte de Aécio Neves.

Na próxima segunda (3), Dilma visitará a vizinha Uberaba. A justaposição de agendas esconde propósitos inversos.

Serra busca nos municípios do interior de São Paulo e de Minas, pujantes economicamente, os votos que lhe faltarão nos fundões do país.

Bem-posta em regiões mais pobres –Norte e Nordeste— Dilma tenta evitar que seu rival descole excessivamente dela no Sudeste.

Os operadores de Dilma alteraram a lógica da campanha. Antes, privilegiava-se o atendimento de aliados políticos da candidata nos Estados.

Agora, para fugir às divergências regionais que opõem o PT a outras legendas governistas, dá-se preferência a compromissos temáticos.

Com isso, reduziu-se o número de viagens. A candidata ganhou tempo para se dedicar a sessões de treinamento de mídia, ministrado por espelistas.

Neste sábado (1º de maio), Dilma recordará os tempos de ministra. Vai à vitrine ao lado de Lula.

A candidata e seu cabo eleitoral prestigiarão os festejos do Dia do Trabalhador. Vão às festas da CUT e da Força Sindical, ambas hostis a Serra.

Mais lidas nesse momento