Dilma Rousseff diz ser contrária a invasões de terra

A pré-candidata à Presidência pelo PT, Dilma Rousseff, disse hoje ser contra a invasão de terras no país. A afirmação foi feita na Agrishow (Feira Internacional de Tecnologia Agrícola em Ação), principal feira agrícola do país, em Ribeirão Preto, e arrancou aplausos de produtores rurais e empresários do setor de máquinas agrícolas.

"Eu sou contra que haja invasão de terra, não acho razoável. Mas não acho correta uma atitude violenta contra os movimentos sociais. Mas não pretendo compactuar com nenhuma atividade ilegal", disse a ex-ministra, que respondia a uma pergunta sobre qual será seu posicionamento, se eleita, em relação aos movimentos sociais, especialmente o MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra).

Ainda segundo ela, a relação do governo com qualquer movimento social deve ser, inicialmente, de diálogo. Após encontro com produtores, Dilma percorreu ruas da feira agrícola de carrinho. Visitou dois estandes: o da indústria Marchesan, de Matão, e o do programa Mais Alimentos, do governo federal. Em ambos, subiu em tratores e falou com produtores rurais e empresários do setor de máquinas.

Questionada sobre a saída do deputado federal Ciro Gomes (PSB) da corrida presidencial, Dilma disse que não poderia comentar, porque foi uma decisão partidária. Mas afirmou que tem "grande amizade e consideração" por Ciro.

Mais lidas nesse momento