RSS
Twitter
WhatsApp do Portal AZ86 9981.8563
Busca

Data AZ: Maioria dos teresinenses é contra o impeachment de Dilma Rousseff

07/05/2016 • 18:00
Da Redação do Portal AZ

Mais da metade dos eleitores de Teresina (52,20%) declaram-se contra o impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT). O número está em pesquisa realizada com mil eleitores na cidade, entre os dias 3 e 5 de maio.



Os que são favoráveis ao afastamento da presidente somam 36,10%, enquanto 7,10% declaram-se indiferentes, ou sejam, nem são contra nem a favor do impeachment da presidente.

Os que não sabem nem opinam somam 1,60%.



Na mesma medida em que desaprovam o impeachment, os eleitores da capital também querem que o façam os senadores piauienses – Ciro Nogueira (PP), Elmano Férrer (PTB) e Regina Sousa (PT).

São 52,50% os eleitores que querem os três senadores votando pela permanência da presidente no cargo, enquanto 36,80% opinam que os representantes do Piauí no Senado admitam o processo de impeachment, o que implicará no afastamento de Dilma Roussef por 180 dias.



Há ainda 6,20% dos eleitores que declaram indiferença acerca da posição dos senadores na votação do impeachment, marcada para o dia 11 de maio, enquanto 2,30% sugerem a abstenção e 2,20% não deram opinião ou não responderam ao questionamento.

Voto de Elmano
O voto do senador Elmano Férrer ainda é uma incógnita, porque primeiro ele declarou-se a favor do impeachment, para depois dizer que votaria contra, após ser pressionado pelos aliados do PT, que o receberam no aeroporto de Teresina cantando uma música cujo verso diz “você pagou com traição a quem sempre lhe deu a mão”.



Diante da hesitação do senador, o Data AZ quis saber como deveria comportar-se o senador na votação do impeachment de Dilma: 52,50% disseram que ele deve votar contra, 36,80% consideram que Elmano deve admitir o processo que resultará no afastamento da presidente. Há ainda 6,20% indiferentes quanto ao voto do senador petebista, 2,30% que sugerem abstenção e 2,20% que não sabem nem opinam.

Data AZ: Metade dos caxienses reprova gestão da saúde na cidade

11/11/2015 • 10:10
Da Redação do Portal AZ

O mau desempenho do prefeito de Caxias, Leo Coutinho (PSB), em sondagem eleitoral feita pelo Instituto Data AZ tem vinculação com a má avaliação que fazem os eleitores de sua gestão, reprovada por metade das pessoas entrevistadas, com 50,12% dos eleitores considerando sua administração entre os conceitos negativos de ruim (24,82%) e péssima (25,30%).

Menos de um quinto dos eleitores (17,59%) avaliam positivamente, como boa (16,39) e ótima (1,20%) a administração de Coutinho (foto).



O que consideram regular somam 30,60% e há 1,2% que nem consideram nem boa, nem regular nem nada, simplesmente estão indiferentes à administração municipal.

Chegar nesses números negativos expressivos é resultado de descontentamento das pessoas com os mais diversos setores da administração de Leo Coutinho.

Entre os eleitores que avaliaram a gestão como péssima, ruim e regular, a principal razão para assim avaliar a gestão foi a falta de investimento na saúde (55,52%), seguido de baixo investimentos em obras (19,70%), em educação (9,55%) e segurança (6,87%). Outros motivos somaram 8,36%.

Ainda entre os entrevistados que avaliaram como negativa ou regular a gestão de Leo Coutinho, 78,57% apontaram como outra razão a “administração ruim”, seguindo-se desemprego (14,29%), falta de água (3,57%), mesmo percentual para falta de recursos.

Para os eleitores que avaliaram como positiva a gestão, a razão para isso está em infraestrutura e obras (46,58%), educação (31,51%), saúde (15,07%) e segurança (1,37%). Os que não sabem ou não opinam a respeito somaram 5,48%.
 

TV tem mais audiência que rádio em Caxias

A pesquisa do Instituto Data AZ feita em Caxias verificou que apenas um terço das pessoas escutam rádio (32,77%) enquanto um pouco mais da metade (52,53%) assistem à programação de emissoras locais.

Os que declaram não ouvir rádio somam 66,99% e são 47,47% os que dizem não assistir às emissoras locais de televisão.

Entre as emissoras de rádio, aquela declarada predileta pelos entrevistados é a Tropical FM, com mais da metade (52,21%) da audiência, seguida pela Veneza FM (19,85%) e Meio Norte FM (7,35%). A Jovem Pan teve 1,47% e nenhuma outra emissora atingiu mais que um ponto percentual de preferência.

Em Caxias, a Globo local (Mirante) tem menos audiência (33,94%) que a emissora que transmite o SBT, a TV Sinal Verde, que aparece com 42,66% da preferência dos entrevistados.

A Band Caxias aparece com 12,84%, a TV Cidade (Record) tem 8,72% e a Difusora é a última colocada, com 1,83%.

Ficha técnica da pesquisa
Período da realização – 28 a 30 de outubro de 2015
Número de entrevistas – 415
Área abrangida: centro, 27 bairros e cinco localidades da Zona Rural
Margem de erro – 4.8% para mais ou para menos e nível de confiança de 95%

Data AZ: Chico Lucas lidera a disputa pela Presidência da OAB-PI

06/11/2015 • 07:59
Da Redação do Portal AZ

Pesquisa realizada pelo Instituto Data AZ, nos dias 3 e 4 de novembro, com 500 advogados ouvidos por telefone (380 em Teresina e 120 no interior), mostra um empate técnico na disputa pela Presidência da Seccional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-PI), com ligeira vantagem do candidato da oposição, Chico Lucas.

http://i.imgur.com/vhUcfS3.png

Na pesquisa espontânea, 41% dos entrevistados declaram intenção de votar em Lucas, contra 38,40% dos que mencionam o nome do ex-presidente da entidade e candidato da situação, Sigifrói Moreno. Os indecisos somam 16%, enquanto 2,80% declaram a disposição de votar em nulo e branco.

Somam-se 1,8% de intenções de votos em outros candidatos na sondagem espontânea.

Quando os dois candidatos à Presidência da OAB-P são confrontados diretamente, Chico Lucas aparece com 43,80% e Sigifrói vai a 41,60%. A diferença entre eles – de 2,20% - é ligeiramente menor que a encontrada na sondagem espontânea, de 2,60%.

Na pesquisa estimulada, os indecisos somam 12,20% e os que declaram voto nulo ou branco somam 2,40%.

A margem de erro da pesquisa é de 4.4% para mais ou para menos, com o nível de confiança de 95%.

Rejeição
A rejeição não é certamente um fantasma para nenhum dos dois postulantes à Presidência da OAB-PI. Embora Sigifrói Moreno tenha quase o dobro da rejeição do seu oponente – 16,40% contra 8,80% - quase 70% dos entrevistados não rejeitam nenhum nome.

A pesquisa apurou que 35,40% dos advogados não sabem ou não opinam ao serem perguntados sobre em quem não dariam seu voto de jeito nenhum. Outros 34,20% não rejeitam nenhum dos candidatos.

Mais jovens votam em Lucas
A pesquisa mostrou que a maior força do candidato Chico Lucas está entre os advogados mais jovens e com menor tempo de formados.

O candidato da oposição tem a preferência de 56,21% dos candidatos com até 26 anos de idade, contra 33,73% para o ex-presidente Sigifrói Moreno, que vence nos profissionais de maior faixa etária, a partir dos 38 anos.

Chico Lucas também tem maior vantagem entre os advogados com menor tempo de inscrição na Ordem, tendo 49,48% das intenções de voto na faixa de profissionais com até cinco anos de inscrição. Nesse campo, Sigifrói Moreno tem 37,96% das intenções de voto.

Entre os advogados com idades entre 27 a 37 anos, embora lidere com 43,11%, Chico Lulas está tecnicamente empatado com o ex-presidente, que aparece com 40,44% das intenções de voto.

Sigifroi vence com grande vantagem o seu opositor entre os advogados com idade entre 38 e 48 anos (55,36% a 30,36%), de 49 a 59 anos (13,33% a 66,67%) e de 60 anos ou mais (45% a 30%).

O ex-presidente da OAB-PI lidera entre os advogados com maior tempo de inscrição na ordem: tem 52,56% das intenções de votos na faixa de advogados de 6 a 12 anos de inscrição (Chico Lucas, 28,21), 66,67% entre os que têm de 13 a 19 anos de inscritos na Ordem (Chico Lucas, 16,67%), 44,44% nos que têm de 20 a 26 anos de inscritos (Chico Lucas, 22,22%) e 46,15% entre aqueles com mais de 27 anos de OAB, faixa em que o candidato de oposição tem 23,08%.

Metade dos advogados avalia como positiva a gestão da OAB-PI

A pesquisa do Instituto Data AZ apurou que 52,6% dos advogados avalia positivamente a atual gestão da OAB: 39,20% consideraram a gestão como boa e 13,40% a veem como ótima.

Os que mencionaram a gestão como regular somam 34,60%.

A avaliação negativa soma 10,80%, sendo 6,80% considerando a administração ruim e 4% achando péssima.

Há ainda 1,40% que são indiferentes à gestão e 0,60% que não opinaram a respeito.

Quando instados a dizer se aprovam ou não a atual administração da OAB-PI, 62,20% dos advogados responderam afirmativamente, contra 27% que desaprovam, 8,40% que nem aprovam nem desaprovam e 2,40% que não souberam ou não quiserem responder.

Ficha técnica da pesquisa
Tipo e tamanho da amostra: aleatória simples com 500 entrevistas.
Margem de erro: 4,4% para mais ou para mais ou para menos.
Período do levantamento: 3 e 4 de novembro.
Área: Teresina, Água Branca, Bom Jesus, Campo Maior, Corrente, Floriano, Oeiras, Parnaíba, Picos, Piripiri e São Raimundo Nonato.


Veja abaixo os gráficos da pesquisa:

http://i.imgur.com/x3xExbw.jpg

http://i.imgur.com/MGSYM8O.jpg

Data AZ: Fábio Gentil sai na frente na corrida pela prefeitura de Caxias

04/11/2015 • 17:30
Da Redação do Portal AZ

Pesquisa de sondagem eleitoral realizada pelo Instituto Data AZ na cidade de Caxias  (MA) entre os dias 28 e 30 de outubro, indica que se a escolha do prefeito fosse hoje seria confortável a posição do vereador Fábio Gentil (PSDC), que aparece com 26,75% das intenções de voto na sondagem estimulada, à frente do atual prefeito, Leo Coutinho (PSB), que tem 24,58%.

http://i.imgur.com/mqS0ueM.pngbio Gentil aparece à frente do atual prefeito Leo Coutinho

Apesar do empate técnico entre os dois na sondagem estimulada, se a disputa for direta com o prefeito, Gentil amplia sua vantagem. Fábio Gentil teria 41,45% dos votos contra 26,99% do prefeito. Com 161 mil habitantes, Caxias fica a 360KM de São Luís.

A pesquisa evidencia a força política do ex-deputado Paulo Marinho , pois na sondagem estimulada o filho dele, Paulo Marinho Junior (PMDB) tem 23,61% das intenções de voto – a uma distância de apenas 0,97% das intenções de voto do prefeito Leo Coutinho.

O empate técnico entre Coutinho e Marinho Junior segue em um cenário nos quais os dois se enfrentassem numa disputa direta, sem que houvesse outros postulantes ao cargo. Neste caso, o prefeito ficaria com 30,36% das intenções de voto e o filho do ex-deputado federal teria 28,92%, uma diferença de apenas 1,44% entre os dois.

Na pesquisa estimulada, o número de eleitores indecisos é de 11,08%, enquanto 12,53% dizem não votar em nenhum dos nomes apresentados e 1,45% se declaram dispostos a votar em branco ou anular o voto.

Prefeito lidera na espontânea, mas indecisos são 55%

Na pesquisa espontânea, quando não são apresentados os nomes de eventuais concorrentes à Prefeitura de Caxias, o prefeito Leo Coutinho aparece em primeiro lugar, com  15.,90% das intenções de voto.

Na segunda posição, rigorosamente empatados com 9,40% das intenções de voto, aparecem Fábio Gentil e Paulo Marinho Junior.

O prefeito aparece com uma vantagem de 6,5% sobre prováveis adversários porque está mais exposto que os concorrentes, dado o fato de ocupar mais espaços na mídia – para o bem ou para o mal.

Os 15,90% de intenções espontâneas de voto para o prefeito Leo Coutinho não representam conforto, porque a pesquisa apurou que 55,90% dos eleitores estão indecisos.

http://i.imgur.com/hsZ6m86.jpg

http://i.imgur.com/Tx7ZTX7.jpg
Prefeito é o mais rejeitado; Gentil, menos

Com vantagem na pesquisa espontânea, o prefeito Leo Coutinho tem o maior número negativo na pesquisa, com rejeição de 33,49%, o que representa mais do dobro das declarações de voto em favor dele na sondagem estimulada.

O segundo mais rejeitado é Paulo Marinho Junior, que com 28,67% de eleitores dizendo que não votam nele, aparece tecnicamente empatado com o prefeito.

O menos rejeitado entre os eventuais candidatos à Prefeitura de Caxias é Fábio Gentil, com 6,02%.

A rejeição a Coutinho e Marinho pode ser potencializada por dois números apurados na sondagem.

No caso do prefeito, metade dos eleitores ouvidos (50,12%) considera sua administração ruim (24,82%) e péssima (25,30%). Os que avaliam como positiva (soma de boa e ótima) chegam a 17,59%, enquanto 30,60% consideram regular e 1,2% são indiferentes.

Com Marinho, o problema parece ser a menor capacidade de transferência de votos de seu pai: 44,10% dos eleitores ouvidos dizem que não votariam em um candidato apoiado pelo ex-deputado Paulo Marinho.

Breve perfil dos candidatos a prefeito de Caxias
http://i.imgur.com/35iSbhF.png


Fábio Gentil – É vereador por Caxias, fazendo forte oposição ao atual prefeito, Leo Coutinho. Tem 45 anos, é engenheiro. Em 2012, foi eleito para a Câmara Municipal com 2.328 votos pelo PSDC, sendo candidato mais votado. Nas eleições de 2014, candidato a deputado estadual, obteve 30.560 votos.

Leo Coutinho - O atual prefeito de Caxias tem 33 anos. É procurador da Fazenda Nacional.  Foi eleito em 2012 com 40.004 votos (53,80%), batendo justamente Paulo Marinho Junior,  ue teve 25.490 votos (34,28%), em uma ampla aliança partidária que reuniu 11 legendas,  entre as quais o PSDC, pelo qual se elegeu o vereador  Fábio Gentil. Ele é sobrinho do ex-prefeito Humberto Coutinho.

Paulo Marinho Junior – Suplente de deputado federal pelo PMDB, obteve 51.011 votos (1.63%). Ao contrário de Gentil e Coutinho, nascido em Caxias, Marinho nasceu em São Luís, em 1985. Em 2013 foi secretário estadual de Juventude no governo de Roseana Sarney, que tem na família Marinho sua maior aliada em Caxias.

Ficha técnica da pesquisa


Período da realização – 28 a 30 de outubro de 2015
Número de entrevistas – 415
Área abrangida: centro, 27 bairros e cinco localidades da Zona Rural
Margem de erro – 4.8% para mais ou para menos e nível de confiança de 95%
Contratante: Portal AZ

Data AZ: Dilma se mantém acima dos 50 por cento no Piauí. Marina cai

03/10/2014 • 19:03
Da Redação do Portal AZ

A presidente Dilma Roussef (PT), que tenta a reeleição, se manteve acima dos 50% das intenções de voto na quarta e última pesquisa do Instituto Data AZ realizada antes do primeiro turno da eleição presidencial.


Na pesquisa realizada entre 27 de setembro e 1 de outubro, Dilma aparece com 56,32% das intenções de voto. Marina Silva (PSB), segunda colocada, em 24,9% e Aécio Neves, 11,54%. Os indecisos somam 3,34% e 2,31% dizem não votar em nenhum dos candidatos.


Os demais candidatos não atingiram 1% das intenções de voto;

Na pesquisa anterior, realizada entre 20 a 24 deste mês, Dilma aparecia com 55,77% das intenções de voto contra 28,24% de Marina Silva, do PSB. O tucano Aécio Neves ficou em terceiro, com 9,86%.


REJEIÇÃO

Marina é a mais rejeitada entre os candidatos a presidente, com 27,37% dos eleitores dizendo que não votariam nela. Dilma vem a seguir, com 24,34% e Aécio é o terceiro, com 18,77%.

Os que não sabem ou não opinam sobre os candidatos nos quais não votariam somam 9,63% e os que não rejeitam nenhum dos nomes em disputam são 11,38%.

Os menos rejeitados pelos eleitores do Piauí são os candidatos Mauro Iasi, do PCB (0,48%), Zé Maria, do PSTU (0,56%), Pastor Everaldo, do PSC, e Eduardo Jorge, do PV (0,64%), José Maria Eymael, do PSDC, e Rui Costa Pimenta (0,72%), Luciana Genro, do PSOL (2,15%) e Levy Fidelix, do PTRB (2,63%).

Dilma em TERESINA

Entre os eleitores de Teresina, a presidente Dilma tem 48,28% das intenções de voto e Marina Silva 27,01%. Aécio aparece com 14,37%. Luciana Genro e Pastor Everaldo foram citados por 1,15% dos entrevistados.

Os eleitores indecisos somam 2,87% e os que dizem não votar em nenhum candidato chegam a 3,45%.

Nenhum dos outros candidatos obteve mais que um ponto percentual das intenções de voto.

Na pesquisa anterior, Dilma tinha 53,74% das intenções de voto, seguida por Marina, com 29,31%. O terceiro colocado era Aécio Neves, com 12,36%. Os indecisos somavam 2,59%. Nenhum outro candidato somava mais que 1% das intenções de voto.

Ficha técnica da pesquisa
Período da realização – 27 de setembro a 1 de outubro de 2014.
Número de entrevistas – 1.257.
Eleitorado do Estado – 2.335.488 (TSE/maio de 2014).
Área: 51 municípios do Piauí, incluindo a capital.
Margem de erro – 3,22%, com nível de confiança de 90%.
Registros – TRE PI-00198/2014 e TSE BR-00915/2014.
Contratante- Portal AZ





  1. «
  2. 1
  3. 2
  4. 3
  5. 4
  6. 5
  7. »
portal az - Informação de Verdade
Todos os direitos reservados © 2000 - 2016