RSS
Twitter
WhatsApp do Portal AZ86 9981.8563
Busca

Estudo identifica genes e mutações que causam câncer de mama

03/05/2016 • 19:24
Um amplo estudo, divulgado nesta segunda-feira (2), pela revista "Nature" identifica os genes e processos mutagênicos que intervêm no desenvolvimento do câncer de mama, o que abre a porta à pesquisa de novos remédios.

Hospital de Câncer de Barretos aposta em salas climatizadas para diminuir ansidade das mulheres durante a mamografia (Foto: Antônio Luiz/EPTV)

O estudo, que foi muito bem recebido pela comunidade científica no Reino Unido por ser o mais exaustivo até o momento, foi liderado por Michael Stratton, diretor do Instituto Sanger de Cambridge (sudeste da Inglaterra).

Em entrevista à rede pública britânica "BBC", Stratton disse que a descoberta "é um momento significativo para a pesquisa sobre o câncer".

"Na última parte do século passado, fomos capazes de identificar os primeiros genes individuais que mutavam", explicou.

"Agora, com nossa capacidade para sequenciar o genoma inteiro de um grande número de cânceres, estamos indo em direção a criar o que, mais ou menos, é uma lista completa desses genes mutados de câncer", manifestou.

A equipe internacional de cientistas examinou as 3 bilhões de letras que compõem o código genético em 560 casos de câncer de mama (556 pacientes mulheres e quatro homens).

Foram descobertos no total 93 conjuntos de instruções ou genes, que, se mutarem, podem causar tumores.

Alguns destes genes já tinham sido descobertos anteriormente, mas estes pesquisadores acreditam que essa pode ser a lista definitiva, com exceção de algumas mutações raras.

Os autores identificaram uma série de "assinaturas de mutações" (as marcas que a mutação deixa) nesses genomas de pacientes de câncer que estavam associadas com consertos defeituosas do DNA e a função dos genes supressores de tumores BRCA1 e BRCA2.

Em conjunto, os cientistas identificaram 12 tipos de "danos" que podem causar mutações na mama, alguns relacionados com a história familiar, apesar de outros continuarem sem ser explicados.

Por exemplo, um tipo de mutação parece derivar de ataques que o corpo faz contra os vírus mediante uma mutação de seu código genético, um processo que causa esse dano colateral.

Os pesquisadores ainda desconhecem se estes processos do corpo humano podem ser alterados, mas esperam que a pesquisa continue com o objetivo de reduzir o risco de câncer.

"No futuro, gostaria de poder elaborar o perfil de genomas de câncer individuais, para identificar assim o tratamento que mais pode beneficiar uma mulher ou um homem diagnosticados com câncer de mama", declarou uma das pesquisadoras Serena Nik-Zainal.

"É mais um passo com o cuidado personalizado em casos de câncer", afirmou à "BBC".

Emma Smith, especialista da organização de pesquisa britânica Cancer Research UK, elogiou o estudo ao afirmar que "estamos mais próximos de obter uma imagem completa das mudanças genéticas na origem do câncer de mama e, além disso, deixa intrigantes pistas sobre os processos biológicos fundamentais que podem falhar nas células e causar a doença".

G1

Vereador é condenado por fazer selfie durante votação nas eleições em MT

03/05/2016 • 19:09
Márcio Fernandes Nunes Pereira  (Foto: Câmara Municipal de Poconé (MT))O vereador Márcio Fernandes Nunes Pereira (PMDB), da Câmara Municipal de Poconé, a 104 km de Cuiabá, foi condenado a cumprir 15 dias de detenção por ter usado o celular e tirado uma foto dentro de uma cabine de votação durante as eleições de 2014. A decisão, do dia 19 de abril, é da juíza Kátia Rodrigues Oliveira, da 4ª zona eleitoral. Ele teria tirado uma selfie e divulgado a fotografia.

De acordo com a denúncia do Ministério Público Estadual (MPE), as pessoas que trabalhavam na sala onde o vereador votava perceberam que o flash do aparelho teria disparado enquanto Márcio estava na cabine. O G1 não conseguiu falar com Márcio, no entanto, o vereador negou em depoimento à Justiça ter tirado qualquer fotografia. A situação ocorreu em novembro de 2014 na Escola Estadual Caetano de Albuquerque, em Poconé.

A presidente da mesa de votação, que estava entre as 10 testemunhas ouvidas ao longo do processo, afirmou à Justiça que alertou o vereador sobre a proibição de qualquer aparelho eletrônico durante a votação. A testemunha diz que questionou Márcio sobre a demora em concluir a votação. Momentos após isso, ela afirma ter visto o disparo de um flash e ter questionado o vereador sobre isso.

Ela ainda contou em depoimento que pediu para que ele esperasse na sala, no entanto, o vereador recolheu os pertences e saiu do local. Outras testemunhas afirmaram que ouviram o barulho do flash do celular do vereador. Márcio declarou que o celular teria tocado enquanto terminava a votação.

A juíza julgou procedente a denúncia e condenou o vereador a cumprir 15 dias de detenção em regime aberto pelo crime de tentativa de violação ao sigilo do voto.

G1

Aécio critica método de montagem de eventual governo Temer

03/05/2016 • 18:55
Após reunião da cúpula do PSDB em Brasília, o presidente nacional do partido, senador Aécio Neves (MG), disse nesta terça-feira (3) criticou a maneira pela qual está sendo discutida a composição de um eventual governo Michel Temer. Segundo ele, o receio é que “esse governo se pareça muito com aquele que está terminando os seus dias”.

O plenário do Senado deve decidir na semana que vem se arquiva ou dá continuidade ao processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff. Se for aprovada a continuação, Dilma será afastada do exercício do mandato por 180 dias e Temer assume.

No encontro desta terça da Executiva Nacional do PSDB com os seis governadores tucanos, o partido discutiu um documento com 15 pontos considerados condições para que a legenda dê apoio ao eventual governo. O documento seria entregue ao vice-presidente Temer, no Palácio do Jaburu, em almoço com as lideranças tucanas, que não havia terminado até a última atualização desta reportagem.

 “Nós realmente nos preocupamos com as notícias que hoje já são públicas da forma pela qual o governo está sendo constituído. Nós temos o receio de que esse governo se pareça muito com aquele que está terminando os seus dias”, afirmou Aécio.

O presidente do PSDB reiterou que o partido não fará indicações para cargos, mas que também não criará dificuldades caso algum tucano seja convidado.

 “O PSDB reitera, por decisão da sua comissão executiva e do conjunto dos seus governadores, que não indicará nomes para o governo. A posição nossa é de realmente não indicar nomes. Se ele, por iniciativa pessoal, quiser buscar no partido nomes, ele terá liberdade para fazê-lo. O partido não vai criar dificuldades, mas o apoio que é convergente dentro do PSDB é uma proposta”, disse.

Questionado se já havia manifestado esse receio ao vice-presidente, Aécio respondeu que já fez chegar essa preocupação a "alguns dos seus interlocutores".

Alckmin
Também presente ao encontro, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, reforçou que a preocupação maior da sigla não é preencher cargos, mas apoiar um eventual governo Temer por “convicção naquilo que for de interesse dos brasileiros”.

Sobre a preocupação externada por Aécio com as negociações para compor o novo governo, Alckmin disse o PSDB dá “exemplo de desprendimento”.

“Eu vejo que este é o momento de esperança, que não pode virar desesperança. Então, o que se espera é que haja uma nova política, uma política renovada de valores, de princípios, de métodos, de modelo. Eu acho que o PSDB está dando um exemplo de desprendimento”, afirmou.

G1

Governo anuncia liberação de R$ 30 bilhões para agricultura familiar

03/05/2016 • 18:55
O governo federal anunciou nesta terça-feira (3) a liberação de R$ 30 bilhões para o Plano Safra da Agricultura Familiar 2016-2017. Os recursos estarão disponíveis a partir de julho. O anúncio aconteceu em cerimônia no Palácio do Planalto que contou com a participação da presidente Dilma Rousseff e do ministro do Desenvolvimento Agrário, Patrus Ananias.

O total de recursos previsto para o novo Plano Safra equivale ao valor pedido a Dilma na semana passada pela Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag) e supera os R$ 28,9 bilhões do plano do ano passado - segundo o governo, até agora foram contratos R$ 22 bilhões.

 A liberação de recursos acontece poucos dias antes de o Senado analisar a admissibilidade do processo de impeachment contra Dilma. Se for aceito, a presidente será afastada do cargo por até 180 dias.

Mais cedo nesta terça, o governo criou uma comissão da verdade para apurar crimes contra sindicalistas entre 1946 e 1995. No domingo, a presidente já havia anunciado, em ato da Central Única dos Trabalhadores (CUT) em comemoração ao 1º de Maio, em São Paulo, ajuste médio de 9% para beneficiários do programa Bolsa Família.

No mesmo evento da CUT, a presidente também anunciou mais 25 mil moradias para o programa Minha Casa Minha Vida Entidades, prorrogação de contratos dos profissionais do Mais Médicos e aumento da licença-paternidade para funcionários públicos. Ela também propôs a correção da tabela do Imposto de Renda para pessoa física em 5%.

Taxas de juros
Segundo o governo, a prioridade do plano safra é a produção de itens agroecológicos e de produtos que integram a cesta básica de alimentos. "Além do crédito específico, o Plano Safra da Agricultura Familiar reúne um conjunto de políticas públicas contínuas para fomentar a organização econômica e a sustentabilidade no meio rural", acrescentou.

De acordo com o governo, os juros serão de 2,5% para agricultores familiares, além de criadores de gado leiteiro, abelhas, peixes, ovelhas e cabras. A mesma taxa vai valer para os agricultores que tiveram acesso ao Pronaf Mais Alimentos para investir em "práticas sustentáveis" de manejo do solo e da água, e produção de energia renovável.

 Para assentados da reforma agrária, a taxa de juros permanece em um patamar de 0,5% a 1,5% ao ano. Nas demais operações, a taxa será de 5,5% ao ano.

No plano do ano passado, os juros variavam de 0,5% a 5,5% para agricultores familiares de baixa renda. Em regiões de semiárido, os juros variavam de 0,5% a 4,5%. As taxas para médios produtores familiares foram de 7,75% para custeio e 7,5% para investimento.

Dilma
A presidente Dilma Rousseff disse que houve uma evolução no plano safra de agricultura familiar nos últimos anos. Segundo ela, há seis anos, quando lançou seu primeiro programa, o volume de recursos era de R$ 2,5 bilhões. Ela também criticou aqueles que se "irritam" com os juros subsidiados (abaixo do praticado no mercado) cobrados das famílias que tomam empréstimos por meio do plano.

“Nós temos consciência da importância desses juros subsidiados e dos R$ 30 bilhões, que devem ser crescentes, porque significam que, cada vez mais, temos conseguido transformar nossos agricultores familiares que, antes por carência de recursos financeiros eram um número muito menor, agora são capazes de viver da renda de seu trabalho de forma digna”, disse ela.

“O Plano Safra da agricultura familiar 2016-2017 mantém este compromisso de continuarmos avançando não só mantendo o que  já foi conquistado como dando novos e importantes passos em direção a um projeto de desenvolvimento rural sustentável, com base na agricultura familiar e na reforma agrária como principais fornecedores dos alimentos que promovem a segurança alimentar dos brasileiros”, disse o ministro do Desenvolvimento Agrário, Patrus Ananias, durante a cerimônia.

Limites e benefícios
Segundo o Ministério do Desenvolvimento Agrário, os limites de crédito das operações de custeio em 2016 passarão de R$ 100 mil para R$ 250 mil. Já nas contratações de investimento, os valores passarão de R$ 150 mil para R$ 330 mil.

O plano safra para agricultura familiar também contempla um seguro-agrícola com proteção de 80% da renda bruta esperada, com limite de cobertura da renda líquida de até R$ 20 mil e ampliação da cobertura do seguro para estimular a produção de hortaliças, informou o governo.

O governo informou que o plano também engloba a garantia para o atendimento de 1,35 milhão de famílias agricultoras que moram na área de atuação da Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene). O benefício, de acordo com o Ministério do Desenvolvimento Agrário, é de R$ 850 por agricultor.

Há ainda a previsão de R$ 300 milhões para 100 mil mulheres assentadas da reforma agrária. Já para os povos e comunidades tradicionais, existe a previsão de assinatura de decretos de regularização de territórios quilombolas; R$ 6 milhões para apoiar o desenvolvimento de cadeias produtivas do extrativismo e R$ 50 milhões para as populações extrativistas.

Impeachment
Durante discurso na cerimônia de lançamento do Plano Safra, a presidente afirmou que é vitima de "fraude" e que há "assalto" à democracia brasileira no processo de impeachment contra ela que tramita atualmente no Senado.

"Quero compartilhar com vocês minha preocupação. Vivemos tempos muito estranhos, tempos difíceis, politicamente conturbados. Nesses tempos, a democracia brasileira sofre um assalto, porque querem encurtar o caminho da democracia. Eu sou vítima de uma fraude, que é um impeachment sem causa", afirmou.

No processo de impeachment, o Senado analisa denúncias referentes às pedaladas fiscais, atraso do Tesouro no repasse de recursos a bancos públicos para o pagamento de benefícios sociais. A prática, segundo a denúncia, é crime de responsabilidade porque representa um empréstimo dos bancos ao governo, o que é vedado por lei. Outro ponto analisado são os decretos liberando créditos suplementares sem a autorização do Congresso.

A presidente se defendeu do processo afirmando não haver motivos para acusações contra ela. "É por isso que me digo injustiçada, vítima de um processo de um grupo que quer chegar ao poder através do caminho fácil. Qual é? É aquele que não passa pelo voto do povo brasileiro", declarou.

"Nem sempre o caminho fácil é o caminho que nós lutamos por ele, é o caminho justo, correto, é o caminho democrático."

"Esse caminho fácil não é o da Constituição, voto direto e secreto. Ora, um impeachment sem base legal, sem motivo, ele é um golpe. Mas ele é mais que um golpe, e ao mesmo tempo é a cobertura para aqueles que não têm voto se elegerem de forma indireta. É isso que está em curso: eleição indireta. E recebe uma capa: a capa do impeachment", disse.

G1

Honda NC 750X 2016 renovada chega ao Brasil

03/05/2016 • 18:27
A Honda NC 750X 2016 renovada chegou ao Brasil, informou a fabricante de motocicletas. Para o novo modelo, a moto passou por alterações em seu visual, que ficou mais esportivo, e agora conta com LED em seu conjunto óptico.

Honda NC 750X (Foto: Divulgação)

A empresa passa a oferecer 3 anos de garantia ao modelo que custa R$ 36.500 em versão única com freios ABS de série.

Representante da categoria "crossover", com principais aptidões para rodar no asfalto, mas visual e ergonomia de uma aventureira, a moto recebe as principais mudanças desde seu lançamento em 2012.

Uma das principais características da NC, que é o compartimento para cargas onde geralmente fica o tanque das motos, foi alterada.

Ele ficou mais espaçoso e pode levar até 22 litros de volume.

Outra alteração ocorreu no painel, que tem novo desenho e ganhou tela de LCD maior.

Honda NC 750X (Foto: Divulgação)

O item também traz a possibilidade de customização das cores emitidas no visor. Ainda na dianteira, o para-brisa está mais alto, aumentando a proteção aerodinâmica oferecida pela motocicleta.

Motor de 54,5 cavalos
O motor segue o mesmo, que já havia sido alterado quando a moto passou de 700 para 750. Com exatos, 745 cc cc de cilindrada, o propulsor de 2 cilindros rende 54,5 cavalos de potência a 6.250 rpm e 6,94 kgfm de torque a 4.750 rpm.

De acordo com a empresa, houve um ajuste no mapeamento da injeção eletrônica e a inserção de um novo sistema de escape no modelo, fazendo a moto se enquadrar nas novas regras de emissões de poluentes em vigor no Brasil.

A marca também reforçou o chassi da moto, para que este "torça" menos quando exigido.

Suspensão foi alterada
A Honda informou que realizou alterações na suspensão da NC 750X, que conta agora com novo amortecedor de 153,5 mm de curso na dianteira, que realiza, por meio de válvulas, ajustes hidráulicos automáticos durante o deslocamento.

Honda NC 750X (Foto: Divulgação)

Na traseira, a suspensão é do tipo pró-link, com 150 mm de curso, e possibilidade de novos ajustes na pré-carga de mola.

Os pneus também são novos, agora da Dunlop, com medidas 120/70 ZR17M/C (dianteira) e 160/60 ZR17M/C (traseira).

Assistência 24 horas
Chegando às lojas na 2ª quinzena de maio, a NC 750X 2016 terá opções de cores preto fosco e prata metálico e também a disponibilidade do serviço de assistência 24h Road Assitance, que garante o resgate da moto se necessário.

G1
  1. «
  2. 1
  3. 2
  4. 3
  5. 4
  6. 5
  7. »
portal az - Informação de Verdade
Todos os direitos reservados © 2000 - 2016