RSS
Twitter
WhatsApp do Portal AZ86 9981.8563
Busca

Imprensa nacional repercute 'twitada' desastrada da promotora Myrian Lago

21/07/2012 • 06:49


Os principais Portais de notícias de âmbito nacional têm repercutido a "twitada desastrada" da promotora Myrian Lago no decorrer da semana, manifestando posicionamento político partidário publicamente, com respeito ao pleito de Teresina.

Além do Portal Terra/Notícias, A FOLHA DE SÃO PAULO também aborda sobre o assunto.

Leia na íntegra;

"REYNALDO TUROLLO JR.
DE SÃO PAULO


A promotora que impugnou a candidatura do senador Wellington Dias (PT) à Prefeitura de Teresina, Myrian Lago, afastou-se de suas atividades na 1ª Zona Eleitoral da cidade após trocar mensagens no microblog Twitter com um adversário do petista.

Lago havia assumido como promotora eleitoral no último dia 11.

Oito dias antes contestar a candidatura de Dias, em 12 de julho, com base na Lei da Ficha Limpa, a promotora utilizou o Twitter para fazer recomendações à campanha de um dos principais adversários do petista, o candidato Firmino Filho (PSDB).

"Eu excluiria as expressões 'Teresina mais humana, justa e fraterna'. Considero repetitivo e antigo", disse a promotora ao tucano.

Firmino Filho lhe pediu, então, sugestões para seu slogan. Lago respondeu: "Vou pensar."

Em outro comentário, Lago afirma: "O único político que usa o Twitter no PI é o Firmino Filho, outros repassam encargo pras assessorias".

O senador afirmou que já havia entrado com representação contra a promotora no Ministério Público, pedindo seu afastamento.
Dias comparou o episódio a uma partida de futebol em que juiz entra em campo com o uniforme de um dos times.

"A promotora se demonstrou, publicamente, como uma assessora do candidato Firmino Filho", disse o senador. "Mais que isso: ela demonstrou uma posição contrária ao PT, contrária a mim."

"Ela retuíta uma mensagem do filho dela me chamando de 'índio cara de pau', uma forma bem pejorativa mesmo", disse Dias.

Segundo o Ministério Público Estadual, a promotora pediu seu afastamento na quinta-feira (19) para evitar "especulações diante dos pedidos de impugnação por ela formulados, e também para preservar sua imagem e a imagem da instituição".

O Ministério Público afirmou ainda, em nota, que Lago não tem ligações partidárias nem tentou beneficiar qualquer candidato.
A reportagem não conseguiu encontrá-la para comentar o caso.

IMPUGNAÇÃO

De acordo com o Ministério Público Estadual, a impugnação formulada por Lago baseou-se na Lei da Ficha Limpa. Segundo o órgão, Dias foi condenado em processo por improbidade administrativa, enquanto era governador do Piauí, em 2006.

O senador afirmou que foi réu no processo por ter mantido em 2006, ano eleitoral, o projeto Escola de Trânsito, sancionado no ano anterior. A manutenção do programa contrariou determinação legal.

Segundo ele, a interrupção do projeto causaria prejuízos à primeira turma de alunos, que já estava cursando as aulas para tirar carteira de motorista a preços mais baratos.

Dias disse que foi condenado a pagar multa de R$ 100 mil, da qual recorreu, e acabou pagando R$ 20 mil.
O Ministério Público informou que a Justiça está analisando a contestação da candidatura de Dias."

Matérias correlacionadas:

Advogado diz que twitada desastrada de promotora abala eleição em Teresina
portal az - Informação de Verdade
Todos os direitos reservados © 2000 - 2016