Setor privado gerou mais de 115 mil empregos no Piauí desde 2007, diz o IBGE

O IBGE divulgou na quarta-feira um estudo mostrando que a atividade privada no Piauí gerou 115.550 empregos entre 2007 e 2015 – um aumento de 79,76% nos postos de trabalho. Em 2007, havia 144.691 pessoas ocupadas assalariadas nas empresas. Esse número chegou a 260.241 pessoas em 2015.

 

Os dados da Demografia das Empresas 2015, com uma série histórica que começa em 2007, mostra claramente que a dinâmica na criação de empregos foi possível porque neste período o número de empresas também aumentou, saindo de 31.385 unidades em 2007 para 43.317 unidades, em 2015, numa expansão de 38,08%

Os dados da Demografia das Empresas 2015 indicam ainda que 12 atividades empresariais tiveram crescimento igual ou superior no número de empresas criadas ou reativadas no Piauí no período. Empresas de saneamento e gestão de resíduos sólidos, por exemplo, tiveram crescimento superior a 215% no número de unidades, saindo de 70 em 2007 para 221 em 2015.

As empresas de atividade imobiliária cresceram 173% e aquelas relacionadas ao entretenimento, 137%. A hotelaria dobrou o número de unidades.

No ano passado, em comparação com 2014, o Piauí registrou aumento de 4,5% no número de empresas abertas ou reinstaladas

Em 2015 foram instaladas ou voltaram a operar no Piauí 7.590 unidades locais, o que representava 17,5% do total das empresas ativas de 2015. No mesmo período foram encerradas as atividades de 5.719 unidades locais no Estado, o que restou numa entrada líquida de 1.871 unidades.

A maior parte das empresas está na área comercial 60,62% das 43.317 unidades empresariais em atividade.

Os dados demográficos das empresas permitem, ainda, visualizar que em 2015, depois das atividades comerciais, no Piauí as empresas estavam distribuídas em indústrias de transformação, com 2.971 unidades (6,86%), alojamento e alimentação, com 2.286 unidades (5,28%), saúde humana e serviços sociais, com 1.980 unidades (4,57%) e construção, com 1.735 unidades (4,01%).

Onde trabalham as pessoas

Mais numerosa no número de empresas, a área empresarial ligada ao comércio também foi a que mais empregou em 2015, com 88.501 pessoas ocupadas (34,01%). Seguem-se as atividades administrativas e serviços complementares, com 37.799 pessoas ocupadas (14,52%), indústrias de transformação, com 28.876 pessoas ocupadas (11,10%), construção, com 28.340 pessoas ocupadas (10,89%), alojamento e alimentação, com 12.990 pessoas ocupadas (4,99%).