Bagunça financeira: Luciano Leitoa paga a metade dos salários e vai parcelar a outra metade em dez

Servidores serão atingidos com novas medidas drásticas

Os servidores começam a receber a partir desse mês só a metade do salário
Os servidores começam a receber a partir desse mês só a metade do salário

Todos os servidores municipais contratados para cargos comissionados pelo Prefeito Luciano Leitoa, em Timon, começaram a receber, a partir deste mês, somente 50 por cento dos seus salários, ou seja, quem recebe até 2 reais de salários teve redução da metade e o governo depositou 1 mil reais, e assim ocorreu com todos os níveis da gestão em segundo, terceiro e outros escalões.

A medida não foi anunciada pelo prefeito e os milhares de servidores que consumiam uma folha de milhões de reais foram pegos de surpresa e só sentiram o “baque” quando colocaram seus cartões salários e tiram o saldo ontem quando foi liberada o parcelamento dos salários.

De acordo com fonte do blogdoribinha, a outra metade do salário será dividida em até 10 meses, e todos os cargos comissionados, a partir de agora, terão redução em 50 por cento do valor como forma de não acarretar mais dívida para o governo Leitoa.

Servidora pública ligou desesperada para o blogdoribinha e manifestou sua indignação com o prefeito Luciano Leitoa e o vereador, que segundo ela, garantiu que vai “brigar” para seus assessores não sejam atingidos com essa medida. A servidora não revelou o valor que ganhava, mas disse que tem dívidas e compromissos com esse dinheiro, que se ficar pela metade vai ser “um Deus nos acuda em sua casa”

Essa crise já vinha se estabelecendo há muito tempo nas gestões públicas e como alternativa prefeitos municipais vinham adotando providências como corte nos gastos considerados fora das prioridades da população, evitando despesas sem necessidade e controle administrativo e financeiro, mas o prefeito Luciano Leitoa, não, continuou pagando caro por propaganda milionária, serviços supérfluos, e até com dispêndio de dinheiro público para festas de rock em plena crise econômica que assola os municípios.

De acordo ainda com informações da fonte, um cronograma de demissões já foi estabelecida e deve ser publicado no Diário Oficial do Município nas próxima horas.

A medida deve atingir todas as secretarias e órgãos do governo.