CIMU aumenta tarifa de ônibus para 3,60. Timon City que manter tarifa menor e sofre ameaça de perder linhas

O reajuste foi autorizado pelo prefeito Luciano Leitoa.

Aumento está em vigor desde de sábado
Aumento está em vigor desde de sábado
Desde o último sábado (3), que os passageiros dos ônibus semi-urbanos ou coletivos estão pagando mais caro 0,30 centavos no preço da passagem inteira, que subiu de R$ 3,30 para 3,60, mas o maior reajuste quem sofreu foram os estudantes que passaram de uma tarifa de R$ 1,37 para R$ 1,80. O reajuste, segundo publicação no Diário Oficial do último dia 2, foi por sugestão oriunda do Conselho Intermunicipal do CIMU em reunião realizada dia 01/02/2018. O CIMU é presidido pelo prefeito Luciano Leitoa.

Ramon Alves: manutença de tarifa menor
Ramon Alves: manutença de tarifa menor
Empresário quer manter tarifa menor, mas sofre ameça

De acordo com o empresário Ramon Alves, Timon City, amanhã ele deverá estar fazendo uma consulta ao Ministério Público Estadual para não reajustar o valor das passagens. O empresário alega que vem sendo pressionado pela direção do Cimu para acompanhar o reajuste no valor da passagem sob pena de perder a concessão dos serviços em Timon.

Em conversa com o blogdoribinha, Ramon Alves disse que os diretores do Cimu classificaram sua atitude de manter o valor das passagens “como uma concorrência predatória”, por isso o empresário corria o risco de perder as linhas.

De acordo ainda com o empresário, quando foi feito o chamamento e a Timon City ganhou a licitação, a ANTT não considerou as duas empresas e somente uma, portanto, diz o empresário, não existe concorrência nas linhas autorizadas pelo chamamento público para a Timon City. Segundo o empresário, não tem importância se a empresa concorrente está circulando nessas linhas mesmo sem autorização, o problema é da empresa, pois eles perderam um chamamento público que foi ganho pela Timon City.

O empresário afirma que sua empresa tem condições de circular com a tarifa menor do que o valor concedido pelo Cimu, mas afirma nunca ter visto isso, de empresário ter que brigar para diminuir o valor da tarifa, acrescentou Ramon.