1. Blogs
  2. Mãe de primeira
  3. Como resgatar o sexo e a vida a dois sem se sentir mal
Publicidade

Como resgatar o sexo e a vida a dois sem se sentir mal

A nossa rotina de casal (Nelson e eu) ficou bem bagunçada. Ser pai e mãe de primeira é um processo de adaptação ainda. O tempo que tínhamos a dois, na maioria do tempo agora é a três. E lembrando bem uma tirinha de quadrinho que vi um dia desses: quando se tem tempo a dois, já estamos tão cansados que acaba prejudicando nosso momento a sós. 

Essa tirinha nos representa (Foto: reprodução internet)

É exaustiva minha rotina de mãe. Nelson trabalha fora e quando chega em casa me ajuda com  o Igor e com a casa, mas a gente está aprendendo a separar nosso tempo. Afinal o casal precisa desse tempo juntos.

Para a mulher, as mudanças hormonais causam uma revolução na vida do casal. A rotina sexual sofre muita influência dessa fase marcada por exigências físicas e emoções. Noites maldormidas, a pressão pelo desempenho da função materna, as alterações físicas que podem abalar a autoestima e as adaptações necessárias à nova rotina do casal são fatores que levam a fragilidade emocional e esgotamento físico. 

Então, se seu apetite por sexo caiu ladeira abaixo após o parto, não se sinta sozinha. É natural e bem comum ficar sem vontade de transar mesmo depois dos 40 dias de resguardo sexual. Se você fizer uma pesquisa no Google vai ver vários estudos que revelam que o desejo sexual, do prazer e a frequência das relações podem demorar até um ano para voltar o que era antes. Mas claro que você não é precisa esperar tanto para retomar a vida sexual.

Desde que o Igor nasceu o papai colabora. Afinal, pai não é acessório e tem que fazer parte da vida do bebê

Apesar de a mulher nessa fase ter motivos de sobra para colocar o sexo no final da lista de prioridades, o casal não pode nem deve se acomodar. Mas não se force, pois você deve se sentir preparada para retomar a vida sexual com seu parceiro.

Primeira saída para jantar, pós-parto foi a três

Minha dica é: não deixe o tempo correr demais, para que você não perca a intimidade com seu parceiro e a relação ficar comprometida com a ausência de sexo. Vale a pena dá uma fugida da rotina para namorar.

E tudo não se resume a sexo. Tratar seu parceiro com atenção e carinho, uma conversa boba para descontrair, assistir um filme ou série a dois ajuda a manter esse laço do casal. 

Próxima postagem tem mais! Mas se querem acompanhar nosso dia a dia, segue meu Instagram (@fernandagill).

A nossa rotina de casal (Nelson e eu) ficou bem bagunçada. Ser pai e mãe de primeira é um processo de adaptação ainda. O tempo que tínhamos a dois, na maioria do tempo agora é a três. E lembrando bem uma tirinha de quadrinho que vi um dia desses: quando se tem tempo a dois, já estamos tão cansados que acaba prejudicando nosso momento a sós. 

Essa tirinha nos representa (Foto: reprodução internet)

É exaustiva minha rotina de mãe. Nelson trabalha fora e quando chega em casa me ajuda com  o Igor e com a casa, mas a gente está aprendendo a separar nosso tempo. Afinal o casal precisa desse tempo juntos.

Para a mulher, as mudanças hormonais causam uma revolução na vida do casal. A rotina sexual sofre muita influência dessa fase marcada por exigências físicas e emoções. Noites maldormidas, a pressão pelo desempenho da função materna, as alterações físicas que podem abalar a autoestima e as adaptações necessárias à nova rotina do casal são fatores que levam a fragilidade emocional e esgotamento físico. 

Então, se seu apetite por sexo caiu ladeira abaixo após o parto, não se sinta sozinha. É natural e bem comum ficar sem vontade de transar mesmo depois dos 40 dias de resguardo sexual. Se você fizer uma pesquisa no Google vai ver vários estudos que revelam que o desejo sexual, do prazer e a frequência das relações podem demorar até um ano para voltar o que era antes. Mas claro que você não é precisa esperar tanto para retomar a vida sexual.

Desde que o Igor nasceu o papai colabora. Afinal, pai não é acessório e tem que fazer parte da vida do bebê

Apesar de a mulher nessa fase ter motivos de sobra para colocar o sexo no final da lista de prioridades, o casal não pode nem deve se acomodar. Mas não se force, pois você deve se sentir preparada para retomar a vida sexual com seu parceiro.

Primeira saída para jantar, pós-parto foi a três

Minha dica é: não deixe o tempo correr demais, para que você não perca a intimidade com seu parceiro e a relação ficar comprometida com a ausência de sexo. Vale a pena dá uma fugida da rotina para namorar.

E tudo não se resume a sexo. Tratar seu parceiro com atenção e carinho, uma conversa boba para descontrair, assistir um filme ou série a dois ajuda a manter esse laço do casal. 

Próxima postagem tem mais! Mas se querem acompanhar nosso dia a dia, segue meu Instagram (@fernandagill).

Coisas que nunca deve se dizer a uma mãe. Seleção de frases mais irritantes Chegamos a dois meses de vida e já percebo muitas mudanças